Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2007

Temporada de furacões se encerra oficialmente hoje

30 de novembro de 2007 0

Furacão Felix/NOAA

A temporada de furacões de 2007 que teve início no dia 1° de junho foi intensa sobre o oceano atlântico, porém deixou poucos estragos sobre os EUA. De acordo com os meteorologistas responsáveis pelo monitoramente do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos, neste ano os mais afetados foram aqueles que moram no caribe. A temporada contou com 14 tempestades tropicais, das quais 6 evoluíram para furacão, são eles:

Dean

Felix

Humberto

Karen

Lorenzo

Noel

 

Dentre eles, o Dean e o Felix atingiram ventos de mais de 250 km/h chegando a categoria 5 da escala Saffir-Simpson.

O saldo de destruição e de mortos foi grande. Somente o %22Dean%22, primeiro furacão da temporada deixou pelo menos 13 mortos após sua passagem em agosto pelo Caribe, além de ter matado outras 10 pessoas e deixado mais de 70 mil desabrigadas no México. Um mês depois veio o furacão %22Lorenzo%22, que arrasou os estados mexicanos de Veracruz e Puebla. Nessas regiões foram seis pessoas mortas pelas inundações e pelos deslizamentos de terra. Ainda em setembro, o furacão %22Félix%22, também de categoria 5, deixou 53 mortos, 105 desaparecidos, mais de 100 mil desabrigados e cerca de 10 mil casas destruídas na Nicarágua. No entanto, o número de mortos após a passagem de %22Félix%22 subiu para 105 com a morte de 52 indígenas em território hondurenho. As comunidades indígenas dos misquitos e dos mayagnas da Nicarágua, localizadas em zonas isoladas do país, foram as mais afetadas, tanto que ainda hoje há regiões sem energia elétrica e serviços de água e telefone. A destruição e a morte deixaram de luto Haiti, República Dominicana e Jamaica em outubro passado, quando o furacão %22Noel%22 matou pelo menos 114 pessoas, além de ter deixado milhares de desabrigados e muitos desaparecidos.

Fonte:último segundo

Postado por Estael Sias/Porto Alegre

Bookmark and Share

Fim de semana chegando. Confira a previsão!

30 de novembro de 2007 3

Imagem do pôr do sol
Fim de semana chegando e muitos já planejam o que fazer, mas que tal antes saber como estará o tempo em sua região?

De forma geral, a massa de ar seco e quente que atuou durante os últimos dias garante um fim de semana de sol e temperaturas elevadas em todo o Rio Grande do Sul. Até as temperaturas da manhã estarão mais agradáveis sem previsão de frio. Alguma mudança no tempo só deve ocorrer na região da campanha no domingo, quando algumas instabilidades causam chuvas passageiras no fim do dia.

Nos links abaixo elaboramos uma previsão detalhada para as principais regiões do Estado. Condfira sua região de interesse e bom fim de semana!

Confira a previsão detalhada para a Grande Porto Alegre

Confira a previsão detalhada para a Serra Gaúcha

Confira a previsão detalhada para o litoral

Confira a previsão detalhada para o centro do Estado

Confira a previsão detalhada para a região das Missões

Confira a previsão detalhada para a região da Campanha

Postado por Estael Sias/Porto Alegre

Bookmark and Share

SOL E CALOR ESTÃO GARANTIDOS EM SC

29 de novembro de 2007 0

Desta vez, o que é para ser uma previsão é praticamente uma certeza. A grande massa de ar seco continua atuando sobre o Sul do país é a responsável pelo tempo firme. Amanhã sexta-feira, o dia já começa ensolarado na maior parte do Estado. Somente em áreas da Grande Florianópolis ao litoral norte, podem ter algumas nuvens no início e final do dia.
Para quem está para vir ao litoral catarinense, os próximos dias vão ser bem atrativos. A previsão é de muito sol, mar calmo, mas com ondulação encostando, na costa, principalmente entre Florianópolis até o litoral Sul, o que favorece a pratica do surfe, além da água morna e pouco vento do quadrante Sul predominante.

Postado por GLAUCO FREITAS

Bookmark and Share

Curiosidades sobre a água

29 de novembro de 2007 0


Curiosidades sobre o nosso maior bem natural

1) A água não é só uma mera substância química formada por átomos de hidrogênio e oxigênio. Nela surgiu a primeira forma de vida do planeta há milhões de anos; dela o processo evolutivo caminhou até formar nossa espécie e continua a manter toda a diversidade que conhecemos.

2) 3/4 da superfície do nosso mundo são cobertos por água, sendo 97% salgada, e apenas 3% doce. Contudo, do percentual total da água doce existente, a maior parte encontra-se sob a forma de gelo nas calotas polares e geleiras, parte é gasosa e parte é líquida – representada pelas fontes subterrâneas e superficiais. Já os rios e lagos, que são nossas principais formas de abastecimento, correspondem a apenas 0,01% desse percentual, aproximadamente.

3) Há 2.000 anos, a população mundial correspondia a 3% da população atual, enquanto o volume de água permanece o mesmo.

4) A partir de 1950 o consumo de água, em todo o mundo, triplicou. O consumo médio de água, por habitante, foi ampliado em cerca de 50%. Para cada 1.000 litros de água utilizada pelo homem resultam 10.000 litros de água poluída (ONU, 1993).

5) No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes industriais não tratados são lançados nos corpos d%27água.

6) O homem pode passar até 28 dias sem comer, mas apenas 3 dias sem água.

7) O gotejamento de uma torneira chega a um desperdício de 46 litros por dia. Isto é, 1.380 litros por mês. Ou seja, mais de um metro cúbico por mês – O que significa uma conta mais alta.

8) Um filete de mais ou menos 2 milímetros totaliza 4.140 litros num mês. E um filete de 4 milímetros, 13.260 litros por mês de desperdício.

9) Um buraco de 2 milímetros no encanamento pode causar um desperdício de 3.200 litros por dia, isto é, mais de três caixas d%27água.

10) Na Terra, tudo é mantido graças à presença desse líquido vital: nossas cidades, nossas indústrias, nossas plantações e, mesmo o oxigênio que respiramos, cerca de 70% dele, vem das microscópicas algas habitantes dessa enorme massa formada por rios, lagos e oceanos.

 

13) Diferença entre água e recurso hídrico? Água é a substância química formada por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio e recurso hídrico é essa mesma água que se encontra nos rios, reservatórios e oceanos e tem um uso associado, agregando valor econômico.

 

CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, ligada à Secretaria do Meio Ambiente do governo de São Paulo)

Postado por Estael Sias/Porto Alegre

Bookmark and Share

Verão será de chuvas abaixo da média na Região Sul

29 de novembro de 2007 0

Ruinas Jesuítas de São Miguel/RS
Principais centros de meteorologia divulgam pronósticos para os próximos meses

O Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Clima) do INPE divulgou sua avaliação sobre os efeitos da La Nina nas chuvas no Brasil para os próximos meses. Neste momento, a La Nina encontra-se na sua fase mais ativa, ou seja, maturidade e a expectativa é que o fenômeno atue até o outono de 2008 pelo menos. Na Região Sul do país, os efeitos principais são a redução das chuvas. Apesar desta  redução ser típica nesta época do ano com a La Nina essa característica é evidenciada.  Assim os dias de chuvas serão intercalados por vários dias de sol e em muitos casos os dias de tempo seco serão mais frequentes do que os de chuva. A expectativa é que as chuvas fiquem abaixo da média principalmente entre os meses de janeiro e fevereiro.

Aqueles que planejam suas férias no litoral comemoram as previsões e o setor turístico terá suas atividades favorecidas pelo clima neste verão.

No entanto, o setor agrícola fica apreensivo e logo vem a memória a estiagem de 2005 que comprometeu o setor pela falta de água no desenvolvimento das culturas de verão.

É importante lembrar que os manancias também sofrem risco de não dar conta do abastecimento já que nesta época o consumo aumenta e a reposição pelas chuvas diminui. Por isso fique atento e economize!

 

Postado por Estael Sias/Porto Alegre

Bookmark and Share

Furacão Hagibis

28 de novembro de 2007 0

Tempestade %22Hagibis%22 provoca ondas gigantes nas Filipinas

Último segundo

Ondas gigantes de até seis metros de altura formadas pela agora depressão tropical %22Hagibis%22 arrasaram centenas de casas em 15 cidades litorâneas do extremo sul das Filipinas. Por enquanto não há registro de vítimas. Mas cerca de 5 mil pessoas foram evacuadas na região de Zamboanga, quase 900 quilômetros ao sul da capital. Elas estão em abrigos em escolas e ginásios. As áreas afetadas já foram declaradas zonas de calamidade. As aulas foram suspensas em todos os colégios, anunciaram as administrações locais. A tempestade tropical %22Hagibis%22 voltou a ameaçar o sul de Luzon. Já o tufão %22Mitag%22, que deixou 17 mortos na sua passagem pelo país, está se afastando e se encontra a cerca de 200 quilômetros do extremo norte do arquipélago. O %22Hagibis%22, enquanto tufão ou furacão, que há duas semanas deixou 13 mortos no norte de Mindanao e nas Visayas, passa hoje pela região de Bicol, com ventos sustentados de até 55 km/h. De acordo com o último boletim, %22Hagibis%22 se movimenta em direção leste-nordeste, a uma velocidade de 22 km/h. O %22Mitag%22 mudou de direção e está a 200 quilômetros das ilhas Batanes, no extremo norte das Filipinas. As autoridades detectaram outra zona de baixa pressão, a 1.200 quilômetros de distância, no Pacífico. Nas próximas semanas, ela pode se aproximar do arquipélago.

 

Postado por Cátia Valente – Porto Alegre

Bookmark and Share

Mar invade vilarejo no Rio de Janeiro

28 de novembro de 2007 0

Vilarejo do Rio está sendo invadido pelo mar

da *BBC Brasil*

O vilarejo de Atafona (no município de São João da Barra, no norte fluminense), está perdendo a briga contra o mar. A praia vem sendo engolida pelas ondas que estão destruindo casas e expulsando moradores que vivem na orla.

Os ventos e as ondas são tão fortes que 180 construções próximas à praia já desapareceram e o farol teve de ser transferido duas vezes para dentro da cidade nos últimos 30 anos.

O vilarejo, que até os anos 50 atraía vários moradores para a costa, hoje tem apenas uma dezena de casas ainda de pé perto da areia.

Na opinião de especialistas, o aquecimento global é o grande causador do problema.

Pesquisadores da UFF (Universidade Federal Fluminense) e da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) estão investigando o que acontecerá com Atafona se as temperaturas e o nível do mar continuarem subindo.

Postado por Cátia Valente – Porto Alegre

Bookmark and Share

Condição atual do tempo no Brasil

28 de novembro de 2007 0

Uma frente fria na altura do sul da Bahia e áreas de instabilidade conhecidas por Alta da Bolívia causam grandes temporais na Bahia, norte de Minas Gerais, norte de Goiás, Tocantins, norte de Mato Grosso, Pará e Amazonas. Em Caravelas, no litoral sul da Bahia, choveu em apenas uma hora o equivalente ao registrado em dez dias do mês de novembro.

Já no Sul e em parte do Sudeste e Centro-Oeste, o tempo encontra-se seco e com temperaturas mais baixas principalmente entre a noite e o início do dia.

Esta noite a previsão é de chuvas fortes e problemas no sul da Bahia. Pode chover mais de 45 mm na região de Canavieiras nas próximas seis horas (somando com os 123mm que já ocorreram). Há possibilidade de deslizamentos de encosta no sul da Bahia por conta da grande quantidade de água que já caiu até agora.

E amanhã,

A frente fria segue parada sobre o litoral da Bahia, bem próxima da Região Metropolitana de Salvador. As chuvas atingem boa parte das regiões Norte e Nordeste, além do norte das Regiões Centro-Oeste e Sudeste. Os volumes mais significativos atingirão o litoral sul e zona da mata da Bahia, norte de Minas Gerais, divisa entre Bahia e Tocantins, Pará, Amazonas, Acre e Rondônia. Nestas áreas além de chover forte, pode ocorrer rajadas de vento e trovoadas.

Já em boa parte da Região Sul e e nas áreas mais ao sul das regiões Sudeste e Centro-Oeste, o tempo permanece seco. Esperam-se apenas algumas chuvas isoladas favorecidas pelo calor da tarde.

Com relação as temperaturas, as máximas permanecem amenas no leste da Região Sul, mas sobem bastante no interior. Na maior parte do Centro-Oeste faz calor à tarde. Apenas em parte de Goiás e do Distrito Federal, a máxima permanecerá mais baixa. No Sudeste, as áreas mais a oeste de São Paulo e de Minas Gerais apresentarão temperaturas elevadas. Na região Norte, as temperaturas máximas prometem ser mais baixas em parte do Pará, Amazonas, Rondônia e Acre.

Postado por Cátia Valente – Porto alegre

Bookmark and Share

Temperaturas em elevação no Sul do Brasil

27 de novembro de 2007 0

A massa de ar seco domina o tempo em todo o centro sul do Brasil. Enquanto isso, em toda  a metade norte são as chuvas que predominam  por causa de uma frente fria que está no litoral entre a região sudeste e o sul da região nordeste. Esta frente fria organiza a nebulosidade alimentando as áreas de instabilidade que provocam chuvas e temporais também nas regiões centro oeste e norte.

 

No sul a massa de ar seco vem garantindo dias de sol com poucas nuvens e grande oscilação de temperaturas. Hoje as mínima resgistrada no Rio Grande do Sul foi de 8,6ºC em Cambará do Sul. Em Santa Catarina a mínima foi de 6,4C em São Joaquim. Já durante a tarde o sol elevou rapidamente os termômetros. A máxima registrada foi de 32ºC em São Luiz Gonzaga no Rio Grande do Sul e 29,9ºC em Indaial em Santa Catarina.

E para os próximos dias a previsão é de que a massa de ar seco continue predominando e por causa da presença contínua do sol as temperaturas subam a cada dia. Amanhã as máximas oscilam entre 28ºC e 32ºC, na quinta feira e na sexta feira entre 28ºC e 33ºC.

Postado por Cátia Valente – Porto Alegre

Bookmark and Share

Furacão Mitag

27 de novembro de 2007 0

O tufão Mitag atingiu hoje o nordeste das Filipinas depois de deixar pelo menos dez mortos em áreas mais ao sul. Agora as fortes chuvas provocadas por uma tempestade anterior voltaram, complicando os trabalhos de ajuda e resgate na região.
Quatro pessoas estão desaparecidas, inclusive dois pilotos da força aérea cujo avião no qual procuravam por pescadores perdidos no mar perdeu o contato e sumiu dos radares.
O Mitag entrou nas Filipinas pela cidade de Palanan, na província de Isabela, na noite de domingo. Ao ganhar força os ventos atingiram 120 quilômetros por hora com rajadas de até 150 km/h.
Depois de atingir o território filipino, o olho do tufão seguiu na direção das províncias montanhosas do norte do país, onde autoridades retiraram milhares de pessoas devido a temores de deslizamentos.
O furacão inundou pelo menos 50 vilarejos em Isabela, que tem mais de 1 milhão de habitantes.

Postado por Cátia Valente – Porto Alegre

Bookmark and Share