23 ago15:26

Via Campesina fecha agência do Banco do Brasil

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Integrantes da Via Campesina fecharam por volta das 10h30 de hoje uma das agências do Banco do Brasil em Chapecó, na esquina da avenida Getúlio Vargas com rua Marechal Deodoro. Até as 15 horas a agência permanecia fechada.

A Via Campesina é composta por vários movimentos sociais do campo, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento das Mulheres Camponesas (MMC), Movimento dos Pequenos Agricultores e Pastorais da Igreja Católica.

De acordo com Álvaro Santin, da coordenação estadual do MST, o ato em frente ao Banco do Brasil tem como objetivo renegociar uma dívida de estiagens antigas que se arrasta há três anos. Eles pedem um perdão de R$ 12 mil por família e alongamento do prazo de pagamento para 15 anos.

Enquanto isso o movimento faz atos em outros estados e em Brasília. Em Chapecó a Via Campesina também entregou uma pauta na agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Ontem, eles ocuparam a sede regional do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A mobilização faz parte da Jornada Nacional de Lutas da Via Campesina.

Por

Um Comentário »

  • Jeferson disse:

    Acho que todo trabalhador tem o direito de lutar por condições mais justas

Comentários