26 ago18:33

Governo apresenta proposta para agricultores

Nova linha de crédito foi anunciada após a audiência em Brasília.

O governo apresentou uma nova linha de crédito agrícola para amenizar o problema do endividamento, no valor de R$ 20 mil por agricultor, a juros de 2% ao ano, com o prazo de sete anos para pagar. O recurso será destinado a liquidar o passivo, isto é, um refinanciamento para a regularização dos contratos já vencidos. Para quem tem as parcelas em dia, mas encontra dificuldade de pagamento e apresentou a declaração de incapacidade de pagamento confirme orientado nos sindicatos, poderá fazer o refinanciamento desta nova linha de crédito, que possibilita a redução de até 50% nos juros cobrados anteriormente.

Segundo Celso Ludwig, a Fetraf-Sul/CUT vai continuar lutando para que a reivindicação do bônus de adimplência de 12 mil reais seja atendida. A proposta de anistia do “Crédito Emergencial” não foi atendida, mas estaria inclusa na conta do rebate.

- Não abrimos mão do bônus. O governo reconheceu que existe o problema, a proposta não é ruim, mas pra resolver o é necessário o bônus –  explica Celso.

Na próxima segunda-feira, 29, a direção da Fetraf-Sul estará reunida em Chapecó para discutir a nova proposta do governo, e em seguida realizará o debate com as demais entidades da agricultura familiar para chegar a uma proposta conjunta.

Mobilizados

Nas mobilizações cerca de 2 mil agricultores familiares estiveram reunidos em Concórdia, SC, na ponte que dá acesso a Marcelino Ramos, RS. O trânsito ficou fechado até às 17horas. Em Três Passos,RS, 300 agricultores passaram o dia em frente à agência do Banco do Brasil. Agricultores de São Lourenço do Sul, RS, também estiveram mobilizados.

Por

Comentários