07 nov13:38

Chapecoenses convocadas para seleção

O Brasil tentará em dezembro o bicampeonato do Torneio Mundial Feminino. A competição terá a segunda edição sendo realizada em Fortaleza/CE, entre os dias 5 e 10 de dezembro. Jogando em casa, a expectativa da comissão técnica brasileira é de repetir o feito conquistado no ano passado, quando venceu a edição pioneira do campeonato, realizada na Espanha.

O técnico Vander Iacovino divulgou na sexta-feira, dia 4, a lista das 14 atletas brasileiras que tentarão levantar mais uma taça para o futsal brasileiro. A base é a mesma que conquistou o tetracampeonato sul-americano, em outubro, na Venezuela. Há apenas uma mudança em relação ao elenco que disputou a competição continental: Gaby entra no lugar de Desirrê.

Em relação ao Torneio Mundial realizado no ano passado, o elenco também mantém quase os mesmos nomes. Doze das atletas que foram chamadas para o 2º Torneio Mundial estiveram na disputa da competição realizada em terras espanholas. A goleira Júlia e a pivô Cely são as novidades em relação ao elenco de 2010.

Para o supervisor de seleções da CBFS, Reinaldo Simões, a expectativa para a realização do Torneio Mundial Feminino em terras brasileiras pode significar o alcance de um novo patamar.

- Acho que esse evento será a virada do futsal feminino no Brasil. Espero que a imprensa se interesse pelo evento que vai ser a grande guinada da modalidade – disse Simões.

Sobre o desempenho da equipe dentro das quatro linhas, Reinaldo Simões foi enfático.

- A seleção feminina hoje joga um futsal brilhante, diria que atualmente joga com mais qualidade técnica até que a seleção masculina. Temos algumas meninas que se destacam como a Vanessa e a Lucileia. As demais estão em um nível bem próximo a elas e vamos ter um grande evento – destacou.


A equipe de Chapecó foi a que mais cedeu atletas para o selecionado brasileiro. Giga Paraná, Vanessa, Jessika e Cely ajudaram o Brasil na conquista do tetra no Sul-Americano e, agora, foram convocadas novamente. Jessika, que veste a amarelinha desde 2007, espera que o grupo consiga repetir o feito de 2010. – Jogaremos diante do torcedor brasileiro e vamos lutar por mais uma conquista – disse a atleta.


Por

Comentários