07 nov14:39

Curso de Tosquia em Ovinos

Atendendo solicitação da Associação Catarinense de Criadores de Ovinos e de seus núcleos regionais, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) – órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) – realizou os dois primeiros cursos de tosquia de ovinos em Água Doce.

De acordo com o superintendente do Senar em Santa Catarina, Gilmar Zanluchi, a procura por esse tipo de treinamento, por parte dos produtores de ovinos, é decorrente da expansão da atividade em muitas regiões do estado onde a ovinocultura passou a ser mais uma atividade econômica nos últimos anos e, consequentemente, pela falta de tosquiadores, prestadores de serviços de tosquia em ovinos. Por outro lado o preço pago pela lã de ovelha tem se mostrado lucrativo para os produtores notadamente nesses dois últimos anos.

Os cursos tiveram duração de 40 horas e o principal objetivo consistiu em preparar profissionais na tosquia de ovinos para prestar serviços aos demais produtores, nas principais regiões produtoras do território barriga-verde.

O assessor técnico do Senar, Olices Santini, informa que a Associação de produtores recebeu recentemente vinte equipamentos para tosquia de ovinos, da Secretaria de Agricultura e Pesca do Estado, para uso coletivo entre os produtores. Para que isso fosse possível era necessário habilitar um certo número de operadores do novo equipamento.

Conteúdo dos cursos incluiu informações técnicas sobre funcionamento, operação e manutenção de equipamentos de tosquia em ovinos; técnica de casqueamento de ovinos; identificação de ovinos pela arcada dentaria; informação técnica sobre combate as principais verminoses do ovinos e práticas de tosquia.

Durante os cursos foi priorizado a pratica de tosquia que absorveu 80 por cento da duração do curso, ou seja, 32 horas.

No primeiro curso, as aulas práticas foram realizadas na Fazenda Sonho e Realidade da Agropecuária Berté, no município de Água Doce, com a participação de dez treinandos dos municípios de Mafra, Água Doce, São Miguel do Oeste, Campos Novos, Seara e Iomerê.

No segundo curso, as aulas práticas foram realizadas nas Fazendas dos produtores Osvaldo Lima e Luiz Amazonas, ambas no município de Água Doce, com a participação de doze alunos dos municípios de Água Doce, São Ludgero, Ipumirim, Bom Retiro Curitibanos, Concórdia, Lages, Treze Tílias e Canoinhas.

Os Cursos foram custeados integralmente pelo Senar, através do Sindicato Rural de Água Doce, proporcionou ótimas condições para os instrutores e alunos.

Os instrutores do curso foram José Lindomar Borges Vieira, de Vacaria/RS e Vilson Koroll da Epagri de Treze Tílias/SC.

A Coordenação foi do médico-veterinário e assessor técnico do Senar, Olices Santini.


Por

Comentários