08 nov16:08

Tentativa de homicídio mentirosa é desmascarada

As investigações dos policiais da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Xanxerê culminaram com o indiciamento de Rogério do Nascimento, pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, lesão corporal culposa e comunicação falsa de crime. O inquérito policial deverá ser concluído ainda no final desta semana.


A versão mentirosa

Na madrugada do dia 6 de novembro, Nascimento procurou a Delegacia para comunicar que dois homens teriam invadido a casa dele e desferido um tiro no rosto de sua esposa, Marines Costa. Na ocasião, disse ainda, que o motivo da tentativa de homicídio contra ela teria sido uma discussão no trânsito, algumas horas antes.

Entretanto, após investigações os policiais descobriram que a versão apresentada por ele era falsa. Além disso, o tiro que atingiu o rosto da vítima foi desferido por Nascimento após uma discussão com a esposa.

Inicialmente, Marines confirmou a versão do marido, mas acabou desmentindo a história quando os policiais descobriram que a arma usada no disparo era do esposo dela. Após o disparar contra o rosto da esposa, Nascimento confiou a arma, um revólver calibre 38, a seu irmão, Vilson do Nascimento. Este, por sua vez, pediu para um amigo, Gervásio de Oliveira, para que a guardasse.

Com a descoberta do caso pela polícia, Nascimento acabou assumindo a propriedade do revólver. Depois de ser atingida pelo tiro, disparado pelo próprio esposo, Marines foi encaminhada para atendimento médico e não corre risco de morte.

Além de Nascimento, o irmão dele Vilson e o amigo Oliveira, também foram indiciados, ambos por porte ilegal e ocultação de arma de fogo. O Inquérito foi presidido pelo Delegado da DIC de Xanxerê, Adilson Bressan.


Fonte: Polícia Civil/Xanxerê.


Por

Comentários