18 nov19:35

Após denúncia vereador deixa prefeitura e volta para Câmara

Darci Debona  | darci.debona@diario.com.br

No mesmo dia em que saiu uma condenação pedindo seu afastamento da Superintendência da Prefeitura de Chapecó no Bairro Efapi, o vereador Dalmir Pelicioli pediu exoneração do cargo e voltou para a Câmara.

A Vara da Fazenda da Comarca de Chapecó determinou ontem o afastamento do vereador e de sua assessora, por suspeita de utilização do cargo para atividades ilegais, como captação de recursos do Fundo Social para entidades comunitárias com prestação de contas irregular.

De acordo com o Promotor de Justiça Jackson Goldoni o superintendente teria oferecido subvenções do Fundo Social para associações comunitárias. Depois que o projeto era aprovado e o dinheiro repassado para as associações, metade do valor era devolvido em cheque para o superintendente, sob alegação de que iria beneficiar outra associação. Só que o cheque era depositado na conta da assessora de Pelicioli, segundo o promotor.

O valor repassado para quatro entidades é de R$ 43 mil. Mas outras cinco estão sendo investigadas. De acordo com o promotor, há indícios de superfaturamento na compra do material para as associações comunitárias. Há notas de compra de um espeto por R$ 50 e o Ministério Público apurou que o produto estava sendo comercializado por R$ 17.

A liminar da Vara da Fazenda Pública determinou a indisponibilidade dos bens de Pelicioli, da assessora e de dois empresários que teriam fornecido as notas falsas.

De acordo com a promotoria o vereador e a assessora estão sendo enquadrados no crime de improbidade administrativa. O crime prevê reclusão, devolução do dinheiro, multa e perda dos direitos político. Cabe recurso da decisão.


Contraponto 

O vereador Dalmir Pelicioli disse que vai se pronunciar sobre o caso numa coletiva de imprensa, marcada para às 15h30 de segunda-feira, em seu gabinete, na Câmara de Vereadores. Ele afirmou que precisa saber do conteúdo da decisão. Justificou que pediu exoneração do cargo na superintendência da Efapi para poder se defender fora da Prefeitura, já que não há relação do executivo com as subvenções. Pelicioli voltou na vaga de João Siqueira.

A prefeitura apenas emitiu uma nota sobre a exoneração de Pelicioli.

Por

Comentários