29 dez11:55

Já são 25 municípios em situação de emergência devido a estiagem

[atualizado 20h12]

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Sobe para 25 o número de cidades em situação de emergência devido a estiagem que afeta a região Oeste e Extremo-Oeste de Santa Catarina. Destes apenas nove decretos foram recebidos, até o final da tarde desta quinta-feira, e devem homologados pela Defesa Civil Estadual. O órgão ainda não recebeu a documentação das outras 10 cidades. A estiagem já atinge, aproximadamente, 100 mil pessoas.

Município de Nova Itaberaba e Formosa do Sul assinaram o decreto nesta quinta-feira.

O prefeito de Pinhalzinho, Fabiano da Luz assinou o decreto na manhã desta quinta-feira. Segundo ele as perdas são maiores na produção leiteira. – A média por mês chega a 2,5 milhões de litros e a perda até agora passa dos 250 mil litros, ou seja, uma quebra de 10% – lamenta o prefeito.

Técnicos da Epagri e da secretaria municipal da agricultura fizeram um levantamento das perdas nas lavouras de milho (grão e silagem), feijão e soja.



Família Trentin, no interior de Coronel Freitas, recebe diariamente 6 mil litros de água de um caminhão pipa da prefeitura. Parte da água é para abastecer as vacas. Na propriedade a produção de leite caiu 20%.




União do Oeste

O prefeito de União do Oeste Everaldo Luiz Casonatto, após reunião com a comissão municipal de Defesa Civil – Comdec, também optou por assinar o decreto devido a estiagem.

Segundo levantamento da Comdec, Secretaria Municipal de Agricultura, Epagri, Cooperativa e Sindicato, as estimativas de perdas no município são de 15% nas lavouras de soja e feijão, e 35% nas lavouras de milho. Já na produção leiteira as perdas chegam aos 20%. – Cerca de 240 mil litros e um prejuízo de R$ 192 mil – disse o prefeito.

Além das perdas na agricultura, a falta de água para o consumo humano também preocupa. – Em algumas propriedades a secretaria já vem efetuando o trabalho de abastecimento, principalmente em aviários – comenta o secretário municipal de agricultura e meio ambiente, Pedro Trentin.

>> Em Ponte Serrada o rio que abastece a cidade está 80 cm abaixo do normal.

Na terça-feira, dia 03 de janeiro, às 14 horas, a Secretaria Estadual irá reunir entidades que integram o Grupo de Ações Coordenadas (GRAC), para tratar das estratégias para enfrentar o período de estiagem, que segundo Ciram, deve se estender pelos meses de janeiro e fevereiro de 2012. O encontro vai reunir representantes da Defesa Civil Estadual, Ciram/Epagri, Secretaria Estadual da Agricultura, Cidasc, Casan, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Fatma.


Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó*

Águas Frias*

Anchieta

Coronel Freitas

Formosa do Sul

Guaraciaba*

Guarujá do Sul

Ipuaçu*

Iraceminha

Maravilha*

Marema*

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palmitos*

Passos Maia

Planalto Alegre

Pinhalzinho

Ponte Serrada

São Carlos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste*

Saudades

Sul Brasil

União do Oeste*



*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios.



Por

Comentários