08 jan09:50

Governo de SC libera R$ 1,25 milhão para a estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O Governo do Estado liberou R$ 1,25 milhão para medidas de combate à emergência nos municípios atingidos pela estiagem. A medida foi anunciada na sexta-feira pelo governador em exercício, Pinho Moreira, que fez reuniões nas secretarias regionais de Chapecó, Maravilha e São Miguel do Oeste.

De acordo com o governador o dinheiro já foi repassado para as secretarias regionais na área abrangida pela seca. As prefeituras que decretaram emergência poderão fazer convênio com as secretarias para acessarem os recursos. Inicialmente o dinheiro foi dividido entre os 54 municípios que tinham decretado emergência até quinta-feira à noite. A divisão levou em conta o número de propriedades rurais. Chapecó, por exemplo, vai ganhar R$ 71 mil. –Vai nos ajudar no transporte de água com caminhões pipa e na perfuração de poços- informou o secretário da Agricultura de Chapecó, Ricardo Lunardi. O município também deve contratar máquinas para fazer reservatórios e estrutura para armazenar silagem de milho.

Outro município, Planalto Alegre, vai receber apenas R$ 9,3 mil.

–Tudo que vem ajuda- resignou-se o prefeito Edgar Rohrbeck.

Pinho Moreira disse que o valor deve aumentar já que mais municípios devem decretar emergência. –Vai ser crescente- confirmou o governador. Ontem a lista subiu para 65 decretos. O presidente da Epagri, Luiz Hessmann, informou que na terça-feira haverá uma reunião, às 9 horas, no Centro de Pesquisas da Agricultura Familiar em Chapecó com os técnicos que farão os laudos das perdas na lavoura. O documento é necessário para acessar o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro).



Agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 50% da lavoura de melancia.



As perdas nas lavouras são de R$ 166 milhões segundo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri. O agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 40% dos três hectares da lavoura de milho. Além disso perdeu 50% da lavoura de melancia. –Meu prejuízo é de R$ 8 mil- disse.

Valdecir Camatti, de Planalto Alegre, teve 70% de quebra numa lavoura de três hectares de milho e 40% em outra. Ele pretendia vender o milhos mas, como as plantas não tiveram bom desenvolvimento por falta de água, vai fazer silagem para as vacas.


Governo do estado vai pedir recursos federais

O Governo do Estado vai pedir auxílio federal para medidas de combate à estiagem. De acordo com o governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, na próxima quarta-feira o governador Raimundo Colombo deve ter uma reunião com o ministro Guido Mantega, em Brasília, para tratar sobre a vinda da BMW para Santa Catarina e também sobre a estiagem.

Uma das medidas esperadas junto ao Governo Federal é renegociação das dívidas e crédito emergencial para as famílias atingidas. O secretário adjunto da agricultura, Airton Spies, disse que o Estado vai ajudar com adubo e sementes caso ocorra chuva que permita novo plantio. Outras medidas do governo catarinense é auxiliar no transporte de água, perfuração de poços artesianos e auxílio a serviços como silagem de milho. Além disso o governo vai estudar uma forma de estimular um programa de reservação de água, principalmente em regiões altas, para que ela possa ser utilizada com a força da gravidade.


65 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios.  Dados do relatório das 19h da Defesa Civil, da sexta-feira, 06/01.

Por

Comentários