17 jan09:20

Catarinense Monique Amin pode ter sido vítima de estupro no BBB12

Na semana que antecedeu a estreia da 12ª edição do Big Brother Brasil, 12 participantes foram anunciados. Os nomes de Monique Amin e Daniel Gustavo Rodrigues não constavam na lista.

No entanto, durante o primeiro programa, Pedro Bial chamou quatro pessoas que estavam na plateia para completar o time de confinados: entre eles, a estudante catarinense e o modelo paulista. Quem diria que os dois protagonizariam a maior polêmica nos dez anos em que o reality show é exibido no país: o que era para ser a primeira festa na casa acabou sendo investigada pela polícia como pano de fundo para um suposto estupro cometido por Daniel contra Monique.

Por volta das 17h desta segunda-feira, a polícia foi até o Projac, sede da TV Globo, no Rio, onde fica a casa do Big Brother, para pegar o depoimento de Monique e pedir exame de corpo de delito à estudante. O áudio da conversa vazou na internet.

>> Em depoimento à polícia, catarinense Monique diz que não lembra ter tido relação com Daniel no BBB

Como foi a história

Os dois deitaram na cama juntos, depois da festa de sábado, mas ela estava alterada por causa do álcool. Enquanto a sister ficou quase imóvel embaixo do edredom durante o amasso, ficou evidente para o público que estava assistindo a movimentação do paulista sob a coberta.

Em seguida, teve início via Twitter uma campanha para que Daniel fosse investigado por ter abusado da colega de confinamento, que estaria sem condições de se defender. As imagens caíram na internet e chegaram à 32ª delegacia de polícia no bairro Taquara, zona Oeste do Rio de Janeiro. O delegado titular Antonio Ricardo registrou a ocorrência para apurar se houve ou não um estupro.

— Precisamos ter tudo em mãos para analisar as imagens e tentar entender o que de fato aconteceu — disse à Veja.


>> Mais detalhes sobre o Big Brother Brasil no blog Espiadinha


DIÁRIO CATARINENSE

Por

Comentários