20 jan13:40

Raimundo Colombo defende desenvolvimento do Oeste

Participando do lançamento da pedra fundamental da Corti/Avioeste, em Cunha Porã, o governador Raimundo Colombo afirmou que o Governo do Estado vai investir no Oeste catarinense para desenvolver economicamente e socialmente a região. – Quando você instala uma grande indústria num pequeno município, traz recursos, empregos e minimiza a migração da população para grandes cidades – afirma Colombo.

O governador deu como exemplo a própria liberação de R$ 436 mil, por meio da Secretaria Regional de Palmitos, para terraplanagem do terreno de 20,5 mil m² da empresa. O investimento possibilitou que a fábrica se instalasse na cidade, gerando cerca de 500 empregos diretos e indiretos aos municípios da região. A Corti/Avioeste será a maior e mais moderna indústria da América Latina no ramo de fabricação de equipamentos agrícolas.

- Esse é um investimento determinante para a empresa. Estamos no coração da produção do agronegócio brasileiro – disse o diretor de investimentos na América Latina da Corti/Avioeste, Luigi Zubiani. O diretor entende que a instalação da fábrica na região abrirá as portas da empresa para a América Latina.

Com os investimentos na região, como atração de empresas, o governador Raimundo Colombo quer colocar o Oeste em melhores patamares socioeconômicos. Ao lado de Cunha Porã, a cidade de Maravilha é a primeira a receber a Indústria de Laticínios Bela Vista, originalmente instalada em Goiás. O Governo do Estado investiu R$ 750 mil na terraplanagem e pavimentação asfáltica de acesso à empresa, inaugurada em setembro de 2011.

A fábrica, que é uma das maiores marcas do segmento lácteo brasileiro, investiu mais de R$ 35 milhões no município de Maravilha e gera 100 empregos diretos e milhares de indiretos. São produzidos 450 mil litros/dia de leite e a previsão é de que, até 2015, esse número chegue a 1,2 milhão de litros, o que deve desenvolver ainda mais a região.

O lançamento da pedra fundamental da Corti/Avioeste foi realizado na BR-158, km 103, em Cunha Porã, e contou também com a presença do diretor da SDR Palmitos, Ademar Henchem; secretário regional de Maravilha, Sandro Donati; prefeita de Cunha Porã, Luiza Vacarin, deputados estaduais Marcos Vieira, Maurício Eskudlark e Mauro de Nadal; além dos deputados federais Celso Maldaner e Jorginho Mello.


Programa Juro Zero

Mas não é apenas com atração de grandes empresas que o Governo do Estado pretende desenvolver a região. Lançado em novembro de 2011, o programa Juro Zero já liberou R$ 1,29 milhão em empréstimos para os Microempreendedores Individuais (MEI) locais sem a cobrança de juros. – O Juro Zero é uma ação para fomentar e desenvolver os pequenos negócios dos catarinenses, daqueles que não recebem muita importância, mas que são fundamentais para o crescimento de Santa Catarina – analisa o governador Raimundo Colombo.

Por meio das Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público – Oscips, os MEIs, com receita bruta anual de, no máximo, R$ 36 mil, poderão fazer empréstimo de até R$ 3 mil. Esse valor poderá ser utilizado pelo microempreendedor para melhorar o seu negócio e, futuramente, expandir sua empresa, de forma a gerar mais empregos e aumentar a renda familiar. Inclusive, a Oscip que obteve o melhor desempenho até dezembro de 2011 foi a Extracredi, de São Miguel do Oeste, com R$ 434,4 mil emprestados em 151 operações efetuadas.


Por

Comentários