25 jan17:19

Chuva fraca ajuda lavoura, mas não resolve estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

As pancadas de chuva que atingiram o Oeste entre o final da tarde de terça-feira e a manhã de quarta-feira ocorreram de forma irregular e serviram apenas para amenizar a situação nas lavouras, sem interromper a estiagem.

-Isso ajuda as pastagens mas não resolve o problema da água- avaliou o gerente regional da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) em São Miguel do Oeste, João Carlos Biasibetti.

Quem também está feliz são os agricultores que semearam a segunda safra de milho, pois a umidade já ajuda na germinação.

No entanto Biasibetti avaliou que a chuva não foi uniforme. Em São Miguel do Oeste foram registrados 15,2 milímetros na estação da Epagri e cerca de 30 milímetros no centro da cidade. No entanto em regiões do interior de São José do Cedro e Guarujá do Sul a chuva foi menor do que a registrada em São Miguel do Oeste.



Chuva caiu fraca pela manhã.



Em Chapecó foram apenas quatro milímetros segundo o observador meteorológico Roque Sulzbacher.

–Só molhou a poeira- lamentou. No acumulado do mês são 86,2 milímetros, para uma média de 184 milímetros. Desde novembro vem chovendo abaixo da média na região.

>> 85 municípios em Situação de Emergência em SC.

Por

Comentários