27 jan09:38

Preparação física é um dos segredos da líder

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense voltou ontem de Brusque com os três pontos e a liderança do Campeonato Catarinense na mala. –Isso eleva o astral mas aumenta a responsabilidade- afirmou o técnico Gilberto Pereira.

Afinal a Chapecoense, único time com 100% de aproveitamento, passa a ser o time a ser batido no estadual. Mas qual o segredo do time do Oeste para a boa largada?

– A boa preparação física e a harmonia do elenco- revela o treinador Gilberto Pereira.

Ele afirmou que no início da preparação houve um foco na preparação física e ele trabalhou mais o emocional dos atletas do que propriamente a parte tática.

Dos favoritos ao título, o time do Oeste foi o que começou primeiro a pré-temporada, atrás somente dos clubes do vale do Itajaí. E, nas duas primeiras rodadas, a Chapecoense jogou mal no primeiro tempo e melhorou na segunda etapa, quando fez os gols das vitórias por 1 a 0 diante do Avaí e Brusque.

Para o preparador físico Anderson Paixão, é cedo para atribuir as vitórias a uma boa preparação física. Mas reconhece que houve tempo para um planejamento já prevendo a exigência dos jogos aos domingos e quartas-feiras.

Ele reconhece que, se não houvesse uma boa preparação física, os atletas não dariam boa resposta. Mas ressalta que os atletas têm mérito no comprometimento do trabalho e pela motivação e dedicação em campo. -A luta dos jogadores em campo é muito grande- avaliou Paixão.

Além de fazer uma boa base de fortalecimento muscular, ele agora trabalha a manutenção da musculatura na academia e tratamento de sete minutos em banheira de gelo após os jogos, para diminuir lesões.

Mesmo assim o treinador e o preparador físico destacam que o time tem muito a evoluir ainda. Gilberto Pereira afirmou que o time está marcando bem mas não fez boas apresentações nos dois jogos que venceu. –Os resultados foram bons mas não escondem o que precisa melhorar- reconheceu Pereira.

Por isso nada de ficar comemorando a liderança. Ontem mesmo o time chegou de viagem e já foi treinar no Índio Condá. Tudo para buscar mais uma vitória no domingo, diante do Camboriú. –Futebol não se ganha só no dia do jogo- argumentou o comandante da Chapecoense. Ele afirmou que a meta é alcançar 33 pontos durante a competição, para ficar entre os quatro finalistas. Seis já estão computados.


Preparação antecipada

Início dos trabalhos: 5 de dezembro

Amistosos: 30 de dezembro- São Luiz 2×3 Chapecoense

11 de janeiro- Santa Cruz 2x 3 Chapecoense




Por

Comentários