06 fev09:18

Chapecoense vence Figueira e segue os 100%

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quem vai segurar a Chapecoense em 2012? Não apareceu um candidato à altura ainda. O time do Oeste bateu o Figueirense por 3 a 1, chegou a 15 pontos em cinco jogos e manteve os 100% de aproveitamento no Campeonato Catarinense neste domingo. Com esse desempenho a equipe de Gilberto Pereira mantém a liderança, três pontos á frente do Avaí.

E a vitória praticamente foi definida nos 16 minutos iniciais, pela atuação de um jogador que vinha sendo contestado e até teve um atrito com um radialista na saída do jogo do Marcílio Dias, empurrando o microfone. O atacante João Paulo tinha passado em branco nos quatro jogos anteriores. Na sexta-feira ele pediu desculpas pelo ato. E ele fez as pazes com a torcida.

Aos 13 minutos a defesa do Figueirense saiu jogando errado. João Paulo recebeu dentro da área e tocou na saída de Wilson. Depois disso ele fez uma dancinha e recebeu o cumprimento dos companheiros.

Três minutos depois ele justificou a falta de modéstia. Na cobrança de falta, a zaga afastou mal. João Paulo tocou de cabeça para Tiago Cavalcanti completar para o gol e assinalar os 2 a 0.

A partir daí o Figueirense tentou descontar mas a pontaria dos jogadores alvinegros não era das melhores. Hélder e Luiz Fernando arriscaram de longe e a bola foi mais longe ainda. O goleador Aloísio até que tentou, mas era parado ora por Fabiano, ora por Souza, ora por Leonardo.

No início do segundo tempo, o técnico do Figueirense, Branco, colocou Roni e Franco Niell, tornando o time mais ofensivo. E em 11 minutos, Roni justificou a entrada, fazendo seu gol logo na estreia. Além de sofrer o gol a Chapecoense perdeu João Paulo, que sentiu cansaço. A Chapecoense se encolheu e o jogo foi dominado pelo Figueirense, que rondava a área mas não conseguia concluir.

Aloísio teve a chance de empatar aos 42 minutos do segundo tempo, mas cabeceou por cima. E a torcida da Chapecoense que gritou “Uh, é Aloísio” no início da partida em agradecimento aos gols do ano passado, repetiu o coro desta vez pelo gol que ele não fez.

Num contra-ataque, já nos descontos, Esquerdinha ampliou para 3 a 1. João Paulo, que não deu entrevistas no intervalo.

— Hoje estou feliz — disse o jogador, que justificou que nas partidas anteriores não fez gol mas teve participação tática importante.

O gol foi para o filho João Lucas, que nasceu no dia 2 de dezembro. Foi o primeiro que a torcida viu. Mas certamente não será o último que João Lucas vai presenciar.


Ficha técnica

CHAPECOENSE ( 3 )

Nivaldo; Fabiano, Leonardo, Souza; Gilberto Matuto, Diogo Roque (Marcos Alexandre), Diego Teles, Neném, Esquerdinha; João Paulo (Nicolas) e Tiago Cavalcanti (Marcelinho)

Técnico: Gilberto Pereira


FIGUEIRENSE ( 1 )

Wilson; Pablo (Franco Niell), João Paulo, Fred, Hélder; Ygor, Túlio (Leo), Doriva, Luiz Fernando (Roni); Aloísio e Júlio César.

Técnico: Branco


Gols: João Paulo (C), aos 13 minutos do primeiro tempo e Tiago Cavalcanti (C), aos 16 minutos do primeiro tempo. Roni (F), aos 11 minutos do segundo tempo e Esquerdinha (C), aos 47 do segundo tempo.

Arbitragem: Rodrigo D’Alonso Ferreira, auxiliado por Kleber Lucio Gil e Rosinei Hoffmann Scherer.

Cartões amarelos: Túlio e Doriva (F), Souza e Gilberto Matuto (C)

Local: Estádio Índio Condá.


Por

Comentários