10 fev07:46

Chapecoense encara derrota como algo normal

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A derrota para o Joinville acabou com a invencibilidade e os 100% de aproveitamento que a Chapecoense havia conquistado nas cinco primeiras rodadas. Para o diretor de futebol Cadu Gaúcho, o time “relaxou” após a boa vitória diante do Figueirense, por 3 a 1. –Perdemos o jogo nos primeiros 15 minutos- sentenciou Cadu. O técnico Gilberto Pereira também avaliou que o time não teve a mesma concentração das partidas anteriores. – Tivemos muitos erros, inclusive na bola parada, que era um dos nossos pontos fortes- explicou.

O grupo da Chapecoense ontem estava mais sério do que de costume. Mas nem por isso o técnico Gilberto Pereira deixou de sorrir.

–Dói pois estávamos mal acostumados, mas não vamos fazer disso um monstro- ponderou o treinador.

Pereira afirmou que a perda da invencibilidade não pode abater o grupo, pois domingo já tem uma partida decisiva contra o Metropolitano. O diretor de futebol Cadu Gaúcho, considera que o grupo da Chapecoense é experiente o suficiente para assimilar a derrota.

– Não é um grupo de garotos, temos muitos jogadores experientes- justificou. A média de idade do grupo é de 27 anos. A ausência do capitão Souza na partida contra o Joinville foi outro fator decisivo segundo o diretor. O zagueiro de 31 anos é uma das principais lideranças do time e fundamental em orientar os companheiros durante a partida. No domingo ele volta ao time. Outro atleta experiente que vai estar à disposição é o atacante Jean Carlos, campeão em 2007 e 2011. Ele se recuperou de lesão e ontem já treinou com bola.


Por

Comentários