14 fev10:46

Seara decreta situação de calamidade pública

Em reunião na tarde desta segunda-feira, Seara decretou situação de calamidade pública devido à estiagem e a dificuldade no abastecimento de água da cidade e interior do município. Também foi definida a entrada de uma ação administrativa no Ministério Público para que a Casan tome providências emergenciais para amenizar o problema. Uma das alternativas paliativas é de que a estatal contrate caminhões para o transporte de água à população.

O gerente da Casan em Seara Marcelo Cozer, explica que a necessidade de Seara é de 120 mil litros por hora. – Atualmente estão sendo distribuídos 45 mil litros/hora, ou seja, apenas um terço do que a população consome normalmente – disse.

A Prefeitura está transportando água potável com caminhões da estação de tratamento da Casan em Itá para abastecer os bairros Garghetti, Padre Lídio e parte do Bairro São João. São aproximadamente 200 mil litros de água por dia transportados do município vizinho para Seara. Outros caminhões estão abastecendo o restante da cidade através de poços artesianos e pelo rodízio da Casan.

Nesta terça-feira uma carreta do Corpo de Bombeiros, vinda de Florianópolis, chegou na região Oeste e está fazendo o transporte de água do reservatório de Itá e levando até Seara. O presidente da Defesa Civil de Seara Fabio Stocco disse que a Casan deve contratar mais três caminhões para realizar o transporte.

- A previsão é de que cada caminhão faça de oito a dez viagens por dia. Com quatro caminhões fazendo o transporte ainda não seria o suficiente para suspender o rodízio, porém amenizaria bastante a situação do abastecimento – destaca Marcelo.

A Prefeita Laci Grigolo enfatiza que a situação só tende a se agravar já que as previsões para chuvas não são animadoras. – A Prefeitura está fazendo tudo o que está ao seu alcance, agora buscamos com a ação administrativa, uma solução concreta e urgente da Casan para o município – disse.

No interior um trator e dois caminhões da Prefeitura também abastecem propriedades que necessitem de água principalmente aqueles que possuem produção de aves e suínos.

- Esse trabalho é por tempo indeterminado, até que chova o suficiente para acabar com a estiagem – destaca Stocco.

O trabalho de desassoriamento da barragem foi concluído na semana passada, já a retomada dos trabalhos de retirada da bomba do poço profundo devem ser retomados nesta semana com a chegada da peça para sucção da bomba.


Por

Comentários