23 fev10:01

A salvação da lavoura

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Os pingos que caíram do céu na noite de terça para quarta-feira funcionaram como um tônico revigorante para lavoura de soja de Antonio Soave, agricultor de Arvoredo.

Sua lavoura de três hectares está em fase de formação de grãos, um dos momentos que mais precisa de umidade.

–Acredito que ainda vai dar umas 40 sacas por hectare – comemorou o produtor.

O potencial da lavoura era para 50 sacas. Mas, se não chovesse logo, não colheria nem a metade disso. A chuva também vai ajudar na germinação dos dois hectares de milho, que plantou recentemente.


Umidade vai recuperar pastagem e produção de leite

A umidade da chuva de ontem vai servir para recuperar a pastagem na propriedade de Decile Soave, em Arvoredo. Desde o final do ano passado a produção de leite caiu de 300 litros por dia para 230 litros.

– Com certeza ajuda no pasto pras vacas- disse. Além disso, o açude recuperou cerca de 20 centímetros.  Ela espera mais chuvas para, no início do próximo mês, semear nova pastagem.

Por

Comentários