02 mar13:47

Explosão a caixas eletrônicos no Oeste pode ter relação com perseguição na fronteira

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

A explosão de caixas eletrônicos do Banco do Brasil, em São José do Cedro, pode ter sido provocada pelos mesmos homens que ficaram fazendo rondas no entorno da Caixa Econômica Federal, em Dionísio Cerqueira, no Extremo-Oeste, na última quarta-feira.

Esta é uma das linhas de investigação da Polícia Civil da cidade que sofreu o 54º ataque desde janeiro de 2011 em SC. Durante a ação policial em São José do Cedro, um policial levou um tiro de fuzil e foi internado no Hospital Regional de São Miguel do Oeste.

>> Caixa eletrônico é explodido em São José do Cedro

Em Dionísio Cerqueira, três homens foram vistos em motociclistas por volta de 4h30min. Todos estavam com mochilas escuras e circulando em baixa velocidade ao redor da agência. Moradores que viram os suspeitos acionaram a Polícia Militar.

Quando foram abordados, os motociclistas fugiram em alta velocidade em direção à fronteira com a Argentina. Dois deles conseguiram ultrapassar para o outro país e um deles fez a volta e acabou batendo de frente na viatura da PM.

O homem teria se levantado e fugido à pé para o lado argentino, onde a dupla deu cobertura, disparando tiros contra os policiais. A motocicleta NXR 125 Bros preta, com placas de Ampere (PR) foi apreendida e levada para a DP.

A PM chegou a comunicar os policiais da fronteira, que também procuraram os três homens, mas ninguém foi localizado do lado brasileiro ou argentino.


DIÁRIO CATARINENSE



Por

Comentários