09 mar10:19

2 coisas sobre 2 Coelhos

Filme Nacional está em cartaz no cinema de Chapecó. O repórter Ticiano Osório, da Zero Hora apresenta 2 coisas sobre o filme:

1) O que é virtude para uns será encarado como defeito para outros. Uns vão dizer que o filme 2 Coelhos, em cartaz no cinema de Chapecó, copia Quentin Tarantino e Guy Ritchie, e que o cinema brasileiro não deveria importar fórmulas (nem os roteiros argentinos?!?).

Outros vão dizer que a obra escrita e dirigida pelo estreante Afonso Poyart preenche uma lacuna na cinematografia nacional, a do gênero filmes de roubo _ na trama ambientada em São Paulo, o ator Fernando Alves Pinto interpreta um carinha viciado em games e pornô que arquiteta um plano para, ao mesmo tempo, ganhar milhões de dólares e colocar em rota de colisão bandidos malvadões e políticos corruptos.

Edgar, o protagonista, quer “matar dois coelhos com uma caixa d’água só”. No meio do caminho, cruzará com personagens como uma promotora maluquete, vivida por Alessandra Negrini, um garçom sorumbático, papel de Caco Ciocler, e um motoboy ladrão, o rapper Thaíde.

>> Confira a Programação do Cinema.

2) Filme a um só tempo despretensioso _ não busca nada além de entreter, não há leitura política ou social a ser feita _ e pretensioso (pois esse entretenimento é buscado com esmero técnico, da fotografia, camaleônica nas cores, à montagem, fragmentada e frenética), 2 Coelhos vale muito o ingresso.

O roteiro, ainda que tenha uma boa dose de inverossimilhança (sobretudo quando olhado em retrospecto), é engenhoso, com idas e voltas ao passado que vão revelando as ligações e as motivações dos personagens. Esses, por sua vez, são imorais, mas acabamos simpatizando com eles _ ajuda ter no elenco ótimos atores como Marat Descartes (o bandido Maicon) e Caco Ciocler, e figuraças como Thaíde e Thogun (a propósito do elenco: num lance tarantinesco, Afonso Poyart escalou Aldine Müller, uma das musas das pornochanchadas dos anos 1970, que não aparecia no cinema desde 1985).

As cenas de ação são espetaculares (como raríssimas vezes visto no cinema brasileiro), com efeitos especiais espetaculares (como nunca visto no cinema brasileiro).

E a trilha sonora é bacaníssima: Lenine, Titãs da fase áurea, 30 Seconds to Mars (sim, eu gosto! A banda de Jared Leto sabe fazer canções épicas, e Kings & Queens pontua alguns dos momentos mais impactantes _ diria até emocionantes _ de 2 Coelhos). Tem até Radiohead _ e não é Fake Plastic Trees.


ZERO HORA

Por

Comentários