19 mar09:57

Verdão reencontra a vitória

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Na estreia do técnico Itamar Schulle a Chapecoense quebrou uma sequência de oito jogos sem vitória, sendo sete pelo Campeonato Catarinense, ao vencer o Marcílio Dias por 2 a 0, no Índio Condá. O time do Oeste não apresentou um futebol inspirador, mas transpirou o suficiente retomar o caminho das vitórias e a terceira colocação na classificação geral do Catarinense, com 24 pontos .

Parecia que o time estava jogando com mais vontade de que nos tempos de Gilberto Pereira. Mas foi numa jogada que era treinada pelo ex-comandante, em cobrança de falta de Neném, que João Paulo abriu o marcador, aos oito minutos. João Paulo que havia sido barrado pelo ex-técnico nos últimos jogos, voltou a ganhar confiança com o novo treinador.

>> Chapecoense venceu o Marinheiro em casa

Itamar Schulle gesticulou menos que seu antecessor. Várias vezes levava a mão ao queixo, como se analisasse o time. Algumas vezes gritava pedindo marcação. Schulle ficou preocupado quando seu time ficou com um a menos, aos 31 minutos, com a expulsão de William. Aí ele tirou o atacante Jean Carlos e colocou Leandrinho no meio.

A Chapecoense conseguiu manter a vantagem, principalmente pela atuação vibrante de um jogador que voltou após quase sete meses sem disputar uma partida oficial. O “gigante” Dema mostrou a mesma vibração nos desarmes e fez a torcida gritar seu nome. –Esse é o Dema- foi ao delírio um torcedor, quando o zagueiro tirou duas bolas seguidas.

O Marcílio Dias tentou uma pressão até a expulsão de Anelka, no início do segundo tempo. Com 10 jogadores cada lado, Eliomar ampliou a vantagem para 2 a 0. Depois disso houve mais duas expulsões, Fabiano, da Chapecoense, e Thomaz e Cadu Mineiro, do Marcílio Dias.

A situação do Marinheiro, na zona de rebaixamento, é cada vez mais complicada. –Vamos tentar vencer os confrontos diretor- disse o técnico José Galli Neto, afirmando que a equipe está descompassada.

Na Chapecoense, Dema comemorou o bom retorno, com o reconhecimento da torcida.

-A torcida sempre me apoiou e eu procuro retribuir com vitórias- disse. O técnico Itamar Schulle destacou a luta e empenho do time e que o mais importante foi quebrar a série de oito jogos sem vitória. Assim ele recebeu o agradecimento da arquibancada: -Valeu Itamar- gritaram os torcedores.

O próximo compromisso da Chapecoense é na quarta-feira, contra o São Mateus, em casa, pela Copa do Brasil.

Por

Um Comentário »

  • tais disse:

    é isso ai verdão!!!!
    é continuae assim…hu huhuhuhuhu

Comentários