21 mar11:29

Fontes são recuperadas em Ipuaçu

Devido à falta de chuvas que assolam municípios da região Oeste de Santa Catarina, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Ipuaçu esta com o Programa de melhoria de água nas propriedades com recuperação e abertura de fontes. Segundo o Engenheiro Agrônomo da Secretaria Voldiney Zanella, a medida visa dar condições aos agricultores de terem água em suas propriedades.

- Atividades como essa de recuperação de fontes são efetuadas com intensidade em propriedades rurais todos os anos, para auxiliar no abastecimento de água para uso doméstico, animais e para outras finalidades – disse Zanella. A Secretaria registrou mais de 50 propriedades onde já foram recuperadas ou abertas novas fontes.

O engenheiro orienta que esse trabalho de proteção de fontes deve continuar durante todo ao ano. – Os agricultores devem manter as fontes limpas e protegidas sempre, para que não falte água nas propriedades e não só quando necessário – orientou.

Alem desse trabalho, os agricultores também estão recebendo água com caminhão e até de trator. Com todo esse trabalho e desde o inicio da estiagem, a Secretaria gastou aproximadamente R$ 180 mil entre serviços, máquinas da prefeitura, tubos, deslocamento, combustível, máquinas terceirizadas e transporte de água.

O técnico agrícola Paulo Cesar Navarezi explica que para a recuperação e abertura de novas fontes, a Secretaria doa os tubos, faz o trabalho com a retroescavadeira e o proprietário entra com a mão de obra. A Defesa Civil também emprestou caixa de água para os agricultores. A Epagri em parceria com a Secretaria esta na reserva indígena fazendo o mesmo trabalho.

Segundo o Secretario de Agricultura e Meio Ambiente Flavio Levinski, a ação também serve para chamar atenção da população para a preservação da água.

Prejuízo

As perdas no município afetaram as plantações de milho, feijão, suinocultura, avicultura, soja e a produção de leite com a falta de água nas pastagens. A soja teve uma perca de 70%, o milho prejuízo de 40%. O mesmo ocorreu na produção leiteira que teve redução de 40%. Já o feijão do tarde, segundo o engenheiro Zanella, se não chover nos próximos dias, a perda pode chegar a 100%.

Ipuaçu decretou situação de emergência ainda em dezembro de 2011.


Por

Comentários