04 abr20:05

Três hidrelétricas param devido à estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Três hidrelétricas catarinenses estão parando suas operações em virtude da estiagem que atinge o Sul do país: Machadinho, Foz do Chapecó e Campos Novos. A paralisação foi determinada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em virtude de que os reservatórios estão muito baixos. As três usinas tem um potencial instalado de 2,8 mil megawatts, que é praticamente a demanda de energia de Santa Catarina.



Usina Foz do Chapecó. (14/10/2010)



No entanto, como a vazão de água oscila durante o ano, elas produzem em média a metade da potência instalada. Mesmo com a paralisação o gerente das usinas de Itá e Machadinho, Elinton Chiaradia, avalia que não há risco de falta de energia elétrica no sul do país. O motivo é que o sistema de fornecimento de eletricidade é interligado. Quando falta água no Sudeste, o Sul fornece mais energia e, quando há estiagem no Sul, a energia vem do Sudeste para cá. Que controla isso é justamente a ONS, que determina quanto cada hidrelétrica deve gerar.

A situação mais crítica em Santa Catarina é em Machadinho, onde o reservatório está 14,4 metros abaixo do nível normal. Isso representa apenas 3% do volume útil para geração de energia.

– Acabou a água – disse Chiaradia.

Quando a usina está funcionando com capacidade total passam pelas turbinas 1,3 mil metros cúbicos por segundo. Ontem, o volume que chegava ao lago, era de apenas 110 metros cúbicos por segundo, o que não dá para movimentar nem uma das três turbinas da hidrelétrica. Há mais de um mês Machadinho já vinha operando com apenas 20% da capacidade. A previsão é que as máquinas parem às 8 horas de hoje.


Em Foz do Chapecó a suspensão da geração deveria ocorrer entre ontem à noite e hoje, segundo a assessoria de imprensa da Foz do Chapecó Energia S.A. A concessionária havia recebido apenas um comunicado extraoficial, mas confirmou a paralisação.

Mesmo com a interrupção da geração será possível manter a vazão mínima do Rio Uruguai, que evita a morte de peixes e garante a operação de balsas.

Na Hidrelétrica de Campos Novos as atividades já foram paralisadas no início da semana, segundo a assessoria de imprensa da Enercam. A informação é de que a concessionária vai aproveitar o momento para fazer a manutenção das máquinas.

A paralisação foi determinada pelo Operador Nacional do Sistema em virtude de que os reservatórios estão muito baixos. No entanto a medida não representa risco de apagão já que o sistema elétrico é interligado e as represas do sudeste estão com bom volume.

Subiu para 120 o número de municípios atingidos pela estiagem em Santa Catarina. O último decreto encaminhado para a Defesa Civil do Estado foi de Agrolândia.


DADOS DAS HIDRELÉTRICAS

MACHADINHO

Potência: 1.140 megawatts (suficiente para atender 45% da demanda de Santa Catarina e 30% do Rio Grande do Sul

Localização: Rio Uruguai, entre Piratuba-SC e Maximiliano de Almeida-RS



FOZ DO CHAPECÓ

Potência: 855 megawatts (suficiente para atender 25% da demanda de Santa Catarina)

Localização: Rio Uruguai, entre Águas de Chapecó-SC e Alpestre-RS.



CAMPOS NOVOS

Potência: 880 megawatts (para atender 25% da demanda de Santa Catarina)

Localização: Rio Canoas, entre Campos Novos e Celso Ramos



Por

Comentários