05 abr09:43

Itá opera com 18% da capacidade

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Hidrelétrica de Itá não deve suspender a geração de energia mas está operando com apenas 18% da capacidade, que é de 1450 metawatts. De acordo com Elinton Chiaradia, que é gerente de operação das usinas de Itá, Machadinho e Passo Fundo, o reservatório de Itá tem apenas 32% do volume útil para a geração de energia, mas por enquanto tem condições de manter a operação. O nível do lago está cerca de quatro metros abaixo do máximo.

Já são cinco meses com chuva abaixo da média em Santa Catarina. A falta de água começou em novembro, no Extremo Oeste, e foi avançado pelo Oeste, Meio Oeste, Planalto Serrano e, já atingiu até o Sul do Estado.

Ontem a Defesa Civil do Estado registrava 121 municípios em situação de emergência. O último decreto foi de Santa Rosa do Sul. A população atingida já soma 664 mil pessoas, segundo a Defesa Civil. (Abaixo a lista dos municípios).

Em algumas cidades, como Abelardo Luz, começa a faltar água para o consumo humano no interior. As prefeituras tem transportado água com caminhões pipa e tratores. Em algumas cidades, como Seara, há frequentes racionamentos. Algumas pessoas chegaram a ficar três dias sem água. A situação melhora quando há uma pancada de chuva, o racionamento é suspenso, mas depois de uma semana volta a faltar água.


Perdas já somam R$ 748 milhões

No campo os prejuízos já ultrapassam R$ 748 milhões segundo levantamento do Centro de Socieconomia e Planejamento Agrícola da Epagri. O prejuízo maior, de R$ 372 milhões, é no milho. A safra do cereal teve uma quebra de 23,5%. Há perdas também no feijão, soja, fumo e leite.

A previsão é de que entre hoje e amanhã uma frente fria chegará ao estado trazendo chuva. As informações são de que o fenômeno La Niña, que é o resfriamento das águas do Oceano Pacífico, e que interferem nas chuvas no estado, está perdendo força e deve normalizar em abril. Mesmo que a chuva comece a voltar à média histórica há um déficit nos rios e fontes que ainda vai levar meses para ser recuperado.


121 Municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Anchieta

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Criciúma

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibicaré

Içara

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jaborá

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Riqueza

Rio das Antas

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santa Rosa do Sul

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Treze Tílias

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada em 4 de abril de 2012, pela Defesa Civil.


Por

Comentários