16 abr08:43

Verdão pode poupar jogadores na Copa do Brasil

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Classificada para a semifinal do campeonato Catarinense contra o Avaí, após vencer  o Criciúma por 3 a 1, a Chapecoense pode poupar jogadores na Copa do Brasil. Após o jogo de ontem, no Índio Condá, o técnico Itamar Schulle cogitou essa hipótese em virtude da série e jogos nas quartas-feiras e domingo.

– Os jogadores estão desgastados e vamos ter que fazer algumas opções – explicou Schulle.

Como é muito difícil eliminar o Cruzeiro em Minas Gerais o time do Oeste pode concentrar forças no confronto contra o Joinville. Afinal a Chapecoense tenta o bicampeonato seguido, e o quinto alternado. Nos últimos seis anos essa é a sexta vez que a Chapecoense chega entre os quatro melhores.

-Agora vamos brigar para chegar nas finais- disse o meia Athos, que ontem foi o autor do primeiro gol, aos 11 minutos. O Criciúma parecia um time que já estava eliminado antes mesmo de entrar em campo. O time demonstrava abatimento pela eliminação contra o Atlético Paranaense.

E a Chapecoense logo chegou ao segundo, com Éber, aos 30 minutos, que aproveitou cruzemento de Athos. – Foi maravilhoso, agradeço ao treinador e à Chapecoense que apostou em mim- declarou o atacante, que ficou cinco meses sem jogar.


Éber comemorou muito o gol!


Éber foi contratado em março mas, em virtude de uma arritmia, cardíaca foi vetado pelo departamento médico. Em 2006 ele já havia deixado o clube pelo mesmo problema. Após uma cirurgia, foi liberado, entrou no segundo tempo contra o Cruzeiro e ontem inicou como titular. Ao ser substituído, no segundo tempo, foi aplaudido.

Teve ainda um gol de Cristiano, para o Criciúma, e outro de Eliomar, de pênalti, para a Chapecoense. Souza e Ozéia foram expulsos no final.

– Demos mole – disse Lucca. Ele e o técnico Sílvio Criciúma, que não sabe se permanece no cargo, disse que resta agora pensar na Série B. E a Chapecoense pensa em mais uma estrela.

E agora com o coração de Éber novinho em folha, e cada vez mais verde.

Por

Comentários