25 abr12:53

Protesto torna lento trânsito em rodovias federais nas divisas do RS com SC

Marielise Ferreira | marielise.ferreira@zerohora.com.br

Uma operação padrão realizada pelos técnicos do tesouro do Estado do Rio Grande do Sul, tornou lento o trânsito em rodovias que fazem divisa com o Estado de Santa Catarina na manhã desta quarta-feira. Com panfletos e cartazes, os técnicos reivindicam benefícios para a categoria e aumento do número de servidores.

Nos postos de fiscalização existentes em municípios que fazem divisa entre os dois Estados, todos os caminhões de carga e ônibus foram parados para fiscalização minuciosa. A ação tornou o trânsito lento e causou congestionamento em vários pontos.

No trecho da BR-101 que liga Torres/RS a Passo de Torres/SC, os veículos de carga ficaram retidos por horas, mas como a via é duplicada, não houve prejuízo para outros usuários.

Também houve registro de filas nos dois lados da BR-153, que liga Concórdia a Erechim/RS. Em Marcelino Ramos, no Norte do RS, caminhões e ônibus formaram filas de um quilômetro, tornando o fluxo de veículos mais lento.

No posto fiscal do Goio-En, que realiza em média 30 mil autuações por ano, a rodovia BR-480, entre Nonoai/RS e Chapecó, teve grande congestionamento, deixando a ponte sobre o Rio Uruguai praticamente interditada para a passagem de veículos.

A operação que começou às 9h desta quarta-feira, deve dar uma pausa ao meio-dia e há previsão de continuar com mobilização mais fraca durante a tarde.

Os técnicos de tesouro do Estado querem aumento do número de servidores, melhoria nas condições de trabalho e realização de novo concurso público, que não acontece há 11 anos.

Os agentes também são contra o fechamento de postos, que facilita o comércio ilegal no Estado gaúcho. Nos últimos anos, 10 postos foram fechados.

Por

Comentários