01 mai09:52

Luvas, sol e quentão

Darci Debona |darci.debona@diario.com.br

Mesmo acostumados com o inverno os moradores do Oeste também reclamaram do frio, que chegou a sete graus na madrugada de ontem em Chapecó. Em Xanxerê, onde a temperatura estava em 11 graus no final da tarde de ontem, as pessoas encontravam formas de se aquecer.

Lila Mafra comprou luvas novas para a filha Manuela, de quatro anos. Não bastaram o casaco, botas e touca, para enfrentar o clima adverso. Isso que Lila estava com o guardarroupa cheio já prevendo a queda na temperatura. Ela e a filha concordam em uma coisa. Nenhuma das duas gosta de frio.

Amarildo Narciso usou cachecol e jaqueta mas não foi suficiente. Por isso ele sentou num banco do Parque de Exposições Rovilho Bortoluzzi, onde está sendo realizada a Festa Estadual do Milho até domingo, para aproveitar os raios de sol.

– Tá frio, vou aproveitar esse resto de sol- disse. Para a noite, ele ia usar outra estratégia. –Aí só com quentão- explicou.

Marcelo de Oliveira e Katieli Gaperin, que também estão trabalhando na feira, esperavam frio,mas não tão intenso.

– É sempre assim, mas não precisava ser tão frio, disse Marcelo. Katieli ficou com saudades do verão.


Por

Comentários