01 mai14:49

Prefeitura e Ministério Público do Trabalho discutem possibilidades de qualificação indígena em Chapecó

Através de reunião realizada no Ministério Público do Trabalho de Chapecó, entre o Procurador do Trabalho, Marcelo Ambrosio, Secretário Municipal da Agricultura e Serviços Rurais Altair Silva, Diretora do Senac, Silvana Marcon, Gerente de Assuntos Indígenas da Secretaria da Agricultura, Alexandra Jãn-Fef Paliano, o Agrônomo da Epagri Alexandre da Veiga e a Representante da FASC, Vera Sistherenn foram apresentadas necessidades e possibilidades de realização de qualificação de jovens indígenas.

O Programa de Qualificação e Cursos para Indígenas será realizado com parceria do Sistema-S, composto por Senac, Sebrae, Senai, Sest, Senat e Senar. Através de cursos de tecnologia, os jovens acima de 18 anos serão capacitados para atuar tanto nas comunidades bem como no mercado. – O intuito do projeto é preparar os Índios para atuar em serviços importantes nas comunidades, mas também em empresas da cidade – explica Alexandra Paliano.

Inicialmente será levantada demanda para os cursos apresentados pelas entidades de ensino, bem como o grau de escolaridade, para posteriormente traçar as estratégias e possibilidades de realização destes cursos nas próprias comunidades indígenas.

- A iniciativa do Ministério do Trabalho foi muito importante pois atenderá a demanda das empresas de Chapecó, que precisam cada vez mais de mão de obra qualificada. Para os Índios também é uma excelente oportunidade de aprendizado e melhora da qualidade de vida – completa Altair Silva.

Em Chapecó existem duas comunidades Indígenas e ambas possuem especificidades. Na Aldeia Condá os membros mantém as origens como língua e costumes e no caso da Aldeia Toldo Chimbangue, os costumes estão sendo retomados. Com essa diversidade será possível atuar dentro das comunidades bem como fora delas, pois existem Índios que já trabalham em empresas de Chapecó e também os que desejam trabalhar dentro das comunidades.


Por

Comentários