07 mai12:31

Clínica de estética foi interditada pela Polícia Civil e Vigilância Sanitária em Chapecó

Uma clínica de estética de Chapecó está interditada há uma semana. A Polícia Civil e a Vigilância Sanitária estiveram no local na sexta-feira, dia 27 de abril. Após constatar diversas irregularidades o estabelecimento foi lacrado. – Foram encontrados medicamentos vencidos e a clínica não possuía coleta de lixo hospitalar – disse o delegado da Polícia Civil, Ronaldo Moretto.

Segundo o delegado, as investigações sobre o trabalho do médico e da clínica iniciaram há três meses quando quatro vítimas procuraram a delegacia e fizeram denúncias de lesão corporal após a realização de procedimentos médicos no estabelecimento.

Foi aberto inquérito policial para apurar se houve negligência em procedimentos cirúrgicos de pacientes que fizeram denúncia de lesões corporais. – As pessoas já foram ouvidas e devem passar por exames no Instituto Médico Legal de Chapecó – disse o delegado.

As queixas das pacientes chegaram também ao Conselho Regional de Medicina (CRM) que já encaminhou as reclamações para Florianópolis. O caso será avaliado e uma sindicância vai apurar a conduta do médico.

O delegado alerta que a clínica continua interditada e que o lacre da Vigilância Sanitária foi removido na semana passada, apesar de um novo aviso de “em reforma” ter sido colocado no local.

No final da manhã desta segunda-feira foi encaminhado para a imprensa um email do atendimento da Clínica, que diz que a mesma foi prejudicada no tempo dado para regularizar a documentação, por atraso na liberação de habite-se e alvará hidro sanitário. O email também diz que a coleta seletiva era feita regularmente por uma empresa terceirizada e que o lacre de interdição da vigilância sanitária teria sido rompido por terceiros. A nota encerra dizendo que o Dr. Rui Dalmagro atua há 10 anos sem nenhum processo junto ao CRM.


RBS TV CHAPECÓ


Por

Comentários