11 mai09:34

Último dia para regularização do título teve mais de 30 mil atendimentos em SC

O último dia de regularização junto à Justiça Eleitoral teve 32.793 atendimentos em Santa Catarina. Desses, 1.658 ocorreram em Florianópolis. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC), a marca total do Estado este ano representa aumento de 56% na comparação com a data de fechamento do cadastro do pleito de 2010, quando 21.070 pessoas foram atendidas em SC.

>>> Confira o calendário eleitoral de 2012 no site do TSE

Em razão da demanda elevada, todas as centrais de atendimento ao eleitor e muitos cartórios eleitorais fizeram plantões para receber os cidadãos em horários alternativos, possibilitando o comparecimento daqueles que trabalham ou estudam.

Realizados entre 28 de abril e 9 de maio, os plantões chegaram a 144.125 operações com títulos, sendo 68.648 transferências, 55.406 alistamentos (emissões do 1º título), 19.773 revisões de dados e 298 emissões de segunda via.

As operações feitas nesse período de 12 dias representam 39% do que foi registrado pela Justiça Eleitoral de SC entre 1º de janeiro deste ano e a data de fechamento do cadastro. Desde o começo de 2012, os cartórios realizaram 369.217 atendimentos, que se dividem em 160.477 alistamentos, 146.201 transferências, 61.528 revisões de dados e 1.011 emissões de segunda via.


Preste atenção:

Os eleitores que não regularizaram a sua situação não estarão aptos a votar no pleito deste ano. A assessora-chefe da Corregedoria Regional Eleitoral, Renata Fávere, informou que, a partir de agora, os cidadãos poderão comparecer aos cartórios para obter a certidão de quitação eleitoral e requerer a segunda via do título, a qual deve ser solicitada até 27 de setembro, dez dias antes do 1º turno das eleições.


Capital teve filas na data limite:

Quem deixou para regularizar seu título eleitoral no último dia precisou de paciência em Florianópolis. As filas registradas durante toda esta semana ficaram ainda maiores na manhã de quarta-feira, data limite para ajustes com a Justiça Eleitoral. O atendimento foi até depois das 19h para quem conseguiu pegar senha.

Além de alistamento eleitoral, transferência e revisão dos dados, esse prazo também valia para eleitores com necessidades especiais solicitarem a mudança de sua seção para uma de fácil acesso e para os jovens que vão fazer o seu primeiro título.

O voto é facultativo para os adolescentes que terão 16 ou 17 anos até a data do 1º turno, marcada para 7 de outubro, e obrigatório para os que estarão com 18 anos até lá.


Dados nacionais:

Na data final para ajustes do título eleitoral foram realizados mais de um milhão de atendimentos em todo país. O dado é da Justiça Eleitoral.

Relatório da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que somente durante a quarta-feira, dia 9 de maio, foram feitos 893.035 atendimentos para transferências e novas inscrições eleitorais (novos títulos) e mais 141.078 para a quitação de multas eleitorais.


Os Estados que registraram mais atendimentos nesse dia foram:

— São Paulo (135.569)

— Minas Gerais (87.825)

— Rio de Janeiro (67.347)

— Bahia (59.906)

— Rio Grande do Sul (46.799)

— Paraná (45.617)

— Ceará (42.628)


O Distrito Federal foi a localidade que registrou o menor número de atendimentos, apenas 5.805, uma vez que os eleitores do DF não participarão das eleições de outubro, quando serão eleitos apenas candidatos para cargos municipais.

Todos os eleitores brasileiros que estiverem com a situação regular perante a Justiça Eleitoral, com exceção dos que votam no DF, poderão participar normalmente das eleições municipais de outubro.


DIÁRIO CATARINENSE



Por

Comentários