12 mai08:07

Chapecoense com a cara de Itamar Schulle

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A cara da Chapecoense para a Série “C” vai ter algumas mudanças em relação ao time que disputou o estadual. E ela vai ficar mais parecida com a fisionomia de seu treinador, Itamar Schulle. No Catarinense, quando foi contratado para o lugar de Gilberto Pereira, ele pegou um time já montado e apenas participou da contratação de três jogadores: o meia Athos, o lateral Rafael Mineiro e o atacante Leandrinho, que foi dispensado.

Agora os novos contratados são jogadores de sua confiança. Dois deles, o volante Chicão, 25 anos, e o zagueiro André Paulino, 27, vieram do Novo Hamburgo, onde foram vice-campeões da Taça Piratini (primeiro turno do campeonato Gaúcho) sob o comando de Schulle.

Outro jogador de confiança do treinador é o atacante Lê, 27 anos, contratado junto ao Veranópolis, onde marcou oito gols pelo Campeonato Gaúcho. O atacante já atuou em três clubes sob o comando de Schulle: São José-RS, Brusque e Novo Hamburgo.

Além do técnico ele também já trabalhou com outros jogadores do clube, como Chicão, Wanderson, Rafael Mineiro, Juliano e Éber. Outros já jogou contra, quando atuou pelo Caxias. Ele já enfrentou a Chapecoense pela Série “C” de 2010, no empate por 1 a 1, no Índio Condá.

Outro jogador contratado, o atacante Mateus Paraná, 24 anos, não trabalhou com Schulle, mas o treinador gostou dele quanto enfrentou a Chapecoense, pelo Atlético de Ibirama. Tanto que naquele jogo a Chapecoense foi derrotada em casa por 3 a 2.

Na próxima segunda-feira deve se apresentar o lateral-direito Júnior Barbosa, 31 anos, que estava na Catanduvense-SP. Este é o único até agora que o treinador não viu jogar. Mas, segundo o diretor de futebol, Cadu Gaúcho, tem boas referências e foi aprovado por Schulle.

A intenção da Chapecoense é contratar pelo menos mais um volante e um atacante para a Série C.


Por

Comentários