23 mai15:31

Salão do Imóvel será lançado no dia 31 em Chapecó

O sonho da moradia própria pode estar mais próximo: o Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) lança na próxima quinta-feira, dia 31, o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento, que tem apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Prefeitura de Chapecó, será lançado num café da manhã no Lang Palace Hotel.

O Salão e o Feirão serão realizados no período de 15 a 17 de junho, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. O número total de imóveis que os expositores oferecerão é de aproximadamente 9 mil unidades. O Secovi estima que pelo menos 1.100 serão vendidos, em transações que somarão cerca de R$ 160 milhões de reais.

O coordenador geral Paulo Roberto Benites realça que os eventos imobiliários traduzem a posição de Chapecó no cenário sulbrasileiro, com 200 mil habitantes, um dos maiores parques agroindustriais do país e centro educacional superior com mais de 20 mil universitários. Lembra que o município contabiliza um déficit de aproximadamente 10 mil habitações em todos os níveis, sendo 7 mil somente na faixa de moradias de até R$ 100 mil reais.

O Salão do Imóvel reunirá 16 imobiliárias e atrairá cerca de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados tem um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais. Cerca de 12% serão vendidos durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio situar-se-á em R$ 140 mil reais por imóvel, totalizando R$ 160 milhões de reais.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais.

A integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel é um dos objetivos do Salão/Feirão, enfatiza o presidente do Secovi/Oeste, Altir Paludo. Ele antecipa que as imobiliárias estão preparando projetos e lançamentos que podem ser financiados ou adquiridos através de diversas formas de pagamento. Os compradores que fecharem negócios durante o evento serão beneficiados com condições diferenciadas.

Em 2011 foram ofertados 5 mil imóveis e comercializados 730 (130 na feira mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.



Por

Comentários