23 mai10:29

Veja que aspectos da sua pele podem indicar a formação de tumores

Maio é o mês de conscientização sobre o câncer de pele, que tem na exposição excessiva ao sol seu principal fator de risco. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, cerca de 62 mil novos casos de câncer de pele não melanoma podem ser registrados em homens e 71 mil em mulheres, até 2013. A Região Sul é a mais afetada. Dados da Secretaria Estadual da Saúde informam que são esperados, em Porto Alegre, cerca de 210 novos casos de melanoma em 2012. No ano passado, foram registradas 209 mortes no Rio Grande do Sul em consequência da doença.

O uso do protetor solar é uma estratégia eficaz para a prevenção. A pele branca, por ter menor proteção em relação aos raios de sol, principalmente a radiação ultravioleta, está mais sujeita aos efeitos nocivos do sol. Camelôs, feirantes, agricultores, jardineiros, lixeiros, guardas de trânsito, carteiros, motoboys, operários da construção civil, pescadores e outros profissionais que cumprem suas jornadas de trabalho ao ar livre devem redobrar a atenção.

De acordo com a presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz, o melhor método para detectar precocemente o câncer de pele é prestar atenção aos sinais no corpo. Queimaduras, rugas, sardas, manchas brancas, textura rugosa da pele, capilares dilatados, massas escamosas são alguns dos aspectos. Se diagnosticado e tratado enquanto o tumor ainda não invadiu profundamente a pele, o câncer pode ser curado.


Preste atenção nos sinais

Manchas na pele devem ser observadas com cuidado. Fique atento a aspectos como:


:: Assimetria — uma metade diferente da outra

:: Bordas irregulares — contorno mal definido

:: Cor variável — várias cores numa mesma lesão: preta, castanho, branca, avermelhada ou azul

:: Diâmetro — maior que 6 mm


BEM ESTAR

Por

Comentários