29 mai18:09

Auditores da Receita Federal realizam mobilização nesta quarta-feira

Os auditores da Receita Federal realizam nesta quarta-feira, dia 30, um Dia de Mobilização. Segundo Daniel Silva Torres, presidente da Delegacia Sindical da Receita Federal, que abrange os municípios de Chapecó, Joaçaba, Lages e Dionísio Cerqueira, estão filiados a delegacia cerca de 80 pessoas, entre ativos e inativos, e destes, aproximadamente 60 auditores devem participar da mobilização.

- Não é uma greve, não vamos parar as atividades. Os auditores estarão na Receita, mas não estarão realizando sua atividade fim, e sim, irão aproveitar esse dia para estudar e se atualizar – comentou.

Torres destaca que uma das principais reinvindicações da categoria é a questão salarial. Segundo ele, essa questão surgiu ainda no ano de 2008. O governo federal concedeu aumento para a categoria, mas pagou em etapas, finalizando todo o pagamento apenas no ano de 2010. Depois disso, ainda no ano de 2010, a categoria começou uma nova rodada de negociações, e desde então, não tem resposta.

- A primeira etapa o governo cumpriu. Agora estamos querendo negociar o novo aumento, que no período já chega a 30,19% de perdas – destacou.

Ele enfatiza ainda que a categoria tem outras solicitações como a indenização por transporte, pois hoje os auditores usam veiculo próprio para a realização das fiscalizações; vale alimentação está com valores reduzidos e defasados; plano de carreira; segurança pessoal do fiscal; legislação para o porte de arma; e incentivo para os fiscais de fronteira.

Torres explica que no Dia da Mobilização, por exemplo, em Dionísio Cerqueira, haverá uma Operação Padrão. Segundo ele, no dia-a-dia da Aduana, nem todos os veículos que passam pelo local são fiscalizados pelos fiscais, pois a estrutura de pessoal é reduzida. – Na quarta-feira, dia da mobilização, todos os veículos serão vistoriados e verificados. Como o quadro de pessoal é reduzido, certamente haverá filas e transtornos – explicou.

De acordo com Marco Aurélio Nedel, auditor da Receita Federal de Chapecó, a mobilização serve para mostrar ao Governo Federal o descontentamento da categoria.

- Não queremos parar nossas atividades, pois sabemos dos prejuízos para o país, mas, por outro lado, esperamos uma resposta do governo – destacou.

Ele disse ainda que se a mobilização do dia 30 não apresentar resultados, nos dias 12 e 13 de junho haverá mais mobilização. – Se mesmo assim o governo não apresentar uma proposta, os auditores, a partir do dia 18 de junho, param por tempo indeterminado – finalizou.



Por

Comentários