25 jun15:35

Saiba como não ser mais uma vítima do cyberbullying

Vítimas de agressões intencionais, feitas de maneira repetitiva em meios eletrônicos como a internet podem se defender desses ataques. Se você acabou de sofrer ou vem sofrendo ofensas que denigrem sua imagem, ou sendo alvo de ameaças à sua integridade física, ações conhecidas como cyberbulling, prepare sua defesa. A dica é seguir os padrões de civilidade e, mais importante, agir de forma correta e dentro da lei.


Nas redes sociais

No Twitter: existe uma assistência ao usuário dentro da central de ajuda na própria rede. Ao entrar, você confere um tutorial contendo opções para denunciar violações, contas hackeadas, spam, abusos e outras vulnerabilidades na segurança.

No Facebook: você pode bloquear, excluir ou denunciar um perfil que seja abusivo. No caso de cyberbullying, além das três ferramentas oferecidas, dependendo da gravidade da situação, o site recomenda não responder, não esconder o fato e documentar e salvar o conteúdo com a ajuda da ferramenta “Amigo de Confiança”.

No YouTube: o serviço de vídeos tem um local para denúncias que possibilita a remoção do conteúdo caso viole as diretrizes de privacidade do site, que podem estar relacionadas com a imagem, voz, nome completo e informações de identificação financeira ou pessoal.


HORA DE SANTA CATARINA



Por

Comentários