09 jul07:55

Vitória em homenagem à Sofia

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Dos três gols da vitória da Chapecoense contra o Vila Nova, no domingo, dia 8 de julho, na Arena Condá, dois foram em homenagem à Sofia, filha do jogador Eliomar. Ela nasceu prematuramente no dia 26 de junho.

Eliomar nem viajou para Araras/SP, para enfrentar o Santo André, na rodada passada, para ficar com sua esposa Andressa. Mas  no domingo ele queria de todo o jeito fazer um gol para homenagear mãe e filha, que continua hospitalizada, para ganhar peso.

Ele correu muito, buscou a bola, chegou a entrar a dribles na área no primeiro tempo, mas chutou para fora. Caído no chão, Eliomar bateu a cabeça várias vezes no chão martizirando-se pelo erro.

Quem acabou comemorando primeiro foi o zagueiro Toninho, do Vila Nova, que aos 25 minutos subiu livre na área da Chapecoense e cabeceou para a rede.

No segundo tempo a Chapecoense voltou com outra disposição e com Neném no lugar de Dudu. E em sete minutos virou o jogo. No primeiro gol, aos cinco minutos, Leonardo aproveitou o rebote do goleiro Júlio César e empatou. Na comemoração, ele, Souza, Fabiano, Athos, Thuram e Eliomar imitaram a comemoração que Bebeto fez na Copa de 94, como se estivessem balançando um bebê. Gesto que Eliomar pretende repetir em breve, com sua filha.

>> Acompanhe a ficha técnica do jogo

Dois minutos depois o “pai coruja” finalmente fez o dele e comemorou com o dedo na boca, como se fosse uma chupeta.

O Vila Nova ainda tentou estragar a comemoração, com um gol de Rafael Vaz, de pênalti, aos 34 minutos. Mas a Chapecoense contava com Thuram, que entrou no lugar de Lê, para garantir a felicidade da família Silva e de tantas outras que torcem pelo Verdão.

- Espero que a minha filha possa em breve estar em casa comemorando com a gente- declarou Eliomar, ao final da partida.

Com o resultado a Chapecoense foi a quatro pontos em dois jogos. O próximo confronto da Chapecoense é domingo, dia 15, contra o Caxias,  em Caxias do Sul.

Por

Comentários