24 jul16:43

Semana de Aleitamento Materno será realizada em Chapecó

Menores chances de ter diarréia, pneumonia, diabetes, câncer ou de desenvolver alergias. Esses são alguns dos benefícios do aleitamento materno, destacados durante a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que acontece de 1º a 7 de agosto em Chapecó.

Esse ano a campanha tem como tema: “Amamentar: uma necessidade, um carinho” e visa divulgar principalmente a Norma NBCAL – Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes – que regulamenta a comercialização de alimentos e materiais que possam concorrer com a amamentação, como por exemplo, mamadeiras, chupetas e leite em pó.

O evento é destinado para estudantes e profissionais de saúde, será realizado em parceria entre o Hospital Regional do Oeste (HRO), Udesc e Unochapecó. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no site www.hro.com.br ou através do telefone 49 3321-6770 até o dia 30 de julho.

De acordo com Andreia Dall´Agnoll, coordenadora de aleitamento do HRO, no dia 1º, quarta-feira, acontecem no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, duas palestras: “Aleitamento Materno: Compreendendo o passado, planejando o futuro, comemorando 10 anos de estratégia global”, com a palestrante Nelci Zorzi e também “Nutrição infantil: Aleitamento Materno e Alimentação Complementar, com Evanice Pagel.

Já na quinta-feira, dia 2, cada instituição envolvida com a programação realiza atividades internas e no dia 3 será realizada uma integração com a comunidade, com a distribuição de materiais e informações em três pontos da cidade: calçadão, shopping e no bairro Efapi.

- Nesse dia vamos distribuir folders, tirar dúvidas e repassar informações à comunidade, das 8 às 17 horas – enfatizou.

Andreia comenta ainda que o incentivo ao aleitamento materno é um trabalho constante no HRO. Segundo ela, todas as mamães recebem orientações e dicas sobre amamentação, podem tirar dúvidas sobre higiene, cuidados, alimentação e saúde dos bebês. A enfermeira comenta ainda que a amamentação é essencial até os seis primeiros meses de vida da criança e pode ser continuada até dos dois anos ou mais.


Por

Comentários