12 ago14:53

Consenso pelo segundo ano- Houve apenas inversão de partidos na majoritária

Emancipado há apenas 20 anos, pela segunda eleição municipal consecutiva Jardinópolis terá apenas um candidato a prefeito.  A cidade é uma das oito em Santa Catarina com apenas um postulante ao executivo.

O agricultor Sadi Gomes Ferreira (PMDB), 36 anos, vai disputar sozinho os 1469 votos. Quer dizer, ele e seu vice, Alderi Nadaletti, que é do PP.  A diferença em relação à eleição passada é que o PP, deixa a cabeça de chapa para ser vice e, o PMDB, que era vice, vira cabeça de chapa. Os dois partidos já foram coligados há três eleições, quando Sadi foi eleito prefeito, para o mandato de 2005 e 2008. Em 2008 houve o consenso e agora, novamente, com o apoio do PT, PSD e PSDB.

Ferreira disse que  não foi difícil manter o consenso. –Foi tranquilo pois o PP já era prefeito e abriu mão para o PMDB- explicou. Na avaliação do candidato, a união dos partidos, dá menos brigas e gastos. Além disso fica mais fácil buscar recursos estaduais e federais.

Nadaletti lembrou que na primeira eleição em Jardinópolis houve uma disputa acirrada que refletiu negativamente na comunidade. –Quem era de um partido não ia compra no comércio- lembrou.

Para ele, num município pequeno, o consenso é  o melhor. Mas não é porque eles não têm adversários que deixam de fazer campanha. A dupla pretende visitar todos os moradores e tem até material de campanha.

Mesmo que seja necessário apenas um voto para ser eleito, a meta é superar os 70% de aprovação. A maioria da população aprova a chapa única. –É mais calmo- dizem algumas moradoras.  O aposentado Generino Picoli, de 74 anos, também aprova o consenso. –Dá menos gasto e menos bagunça, é 100%- aprovou. Mas ele admite que algumas pessoas na cidade são contra. –Era só o que faltava- contou, sobre a reação contrária de um morador.

Para o diarista Norberto Klasmann, com a chapa única dá menos briga na cidade. –Não gera conflito, é bem melhor- afirmou a servidora Marli Bez. O professor de Educação Física Christian Marmentini, disse que o consenso é melhor para o crescimento da cidade.

Sadi Ferreira disse que a cidade já é quase toda pavimentada. Sua meta para o próximo mandato é atrair indústrias e incentivar a agricultura, que ainda é base da economia local.

Além da chapa única para prefeito, há apenas uma chapa para vereador, com 18 candidatos, para nove vagas. O PMDB tem sete candidatos, PP, com seis candidatos, PT, com três candidatos, PSDB e PSD com um candidato cada.


Por

Comentários