23 ago15:33

Educador nota 10 de Dionísio Cerqueira recebe premiação

Professores de Dionísio Cerqueira, no Extremo-Oeste, fizeram a bernunça, a maricota e o boi de mamão atravessarem o Estado. O professor de história Cesar Luis Theis e a professora de artes Ledi Demozzi quiseram reavivar os elementos da cultura do litoral junto à 9ª série da Escola Estadual Dr. Theodureto Carlos de Faria Souto. O trabalho rendeu a eles o prêmio Victor Civita Educador nota 10.

O resgate histórico e os ensaios foram feitos pela professora, com o apoio dos alunos. Já o professor Theis, trabalhou para o registro da apresentação do boi de mamão e encaminhou o projeto para o concurso.

Outros 11 profissionais que se destacaram pelo país foram premiados no início de agosto, após uma seleção que envolveu 2,5 mil participantes.

A premiação serviu de motivo para a escola continuar com as apresentações, que aconteceram na festa junina da instituição e também em um colégio da região. A intenção dos professores, ao promover as atividades, que começaram no início do ano, é ressaltar a cultura, considerando a realidade dos alunos.

– É importante para valorizar o local em que eles vivem, a região de fronteira – explica o professor de história.

As apresentações, os cartazes, o próprio figurino e até um site sobre o assunto têm sido produzidos por estudantes voluntários. Para registrar os trabalhos e, principalmente, as apresentações do boi de mamão, um curta-metragem dos alunos está em fase de finalização.

Nas gravações e apresentações, eles têm o apoio de pais e até a compreensão dos comerciantes da comunidade.

– A gente conta com a ajuda de voluntários para fornecer os equipamentos de filmagem e compramos fiado o material para as apresentações – conta o professor.

Felizmente, as dívidas foram pagas e a festa junina teve muitos participantes, entre eles, alunos com sotaque espanhol.

Por estar em uma região de fronteira, a escola tem uma parceria com um colégio da cidade argentina de Bernardo de Irigoyen, que deve ser complementada com futuras aulas de boi de mamão. Os estudantes argentinos da plateia em breve deverão integrar as apresentações. Para Theis, os trabalhos estão longe de acabar.

– O que eles aprendem e os valores que são passados deverão ser mantidos de geração em geração – estima o professor.


Trabalhos selecionados vão ter publicação nacional

Os educadores vencedores e suas escolas receberam prêmios em dinheiro e a publicação dos trabalhos em veículos da Editora Abril. Os vencedores também estão concorrendo ao título de Educador do Ano de 2012, na mesma premiação, que ocorrerá em outubro, em São Paulo.

Outro educador catarinense também foi premiado. A professora de matemática Valkiria Grun Karnopp, da Escola Municipal Governador Pedro Ivo Campos, de Joinville, apresentou a geometria aos alunos com bicicletas, casas em estilo enxaimel e até por meio de dobraduras de flores.

– Com as dobraduras de flores eles estudaram os ângulos – disse ela.


O prêmio

- Criado em 1998, o prêmio visa a identificar, valorizar e divulgar experiências edu-cativas de qualidade em escolas de ensino regular.

- Todo ano, são escolhidos 10 professores e um gestor escolar, selecionados por um grupo de especialistas.

- Os vencedores ganham um troféu, um prêmio em dinheiro e participam de uma grande festa em outubro, mês do professor.

- Este ano, dois catarinenses estiveram entre os vencedores.


Por

Um Comentário »

  • algem q ajudo disse:

    parabens a escola especialmente a professora q realmente fes ledi!

Comentários