25 ago08:04

Chapecó quer a Série B também no vôlei

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O voleibol de Chapecó pode atingir a Série B nacional antes do futebol. Para isso a Aprov/PMC/Unoesc precisa vencer hoje a Escola do Corpo-SP, na final da Terceira Divisão da Liga Nacional 2012. O confronto, que será transmitido pelo Sportv, inicia às 19h30, no Ivo Silveira.

As duas equipes foram as melhores entre as seis que se classificaram para a fase final, disputada em Chapecó. Ao todo 27 equipes disputaram o nacional. O campeão tem acesso garantido para a Superliga B no ano que vem.

-Estamos resgatando um pouco da história do voleibol de Chapecó- lembrou o técnico Nilson Rex, que na década de 90 participou a equipe do Frigorífico Chapecó, que chegou a ser o terceiro melhor time do país.

Naquela época a equipe contava com jogadores de seleção, como Giba, Giovani e Carlão, além dos argentinos Milincovic e Weber. O técnico era Renan.

Um dos remanescentes dos tempos áureos do vôlei de Chapecó, o ponteiro Badá, 38 anos, estará em quadra hoje. Há 15 anos Chapecó não tem um time na principal divisão do país. A proposta da Aprov é resgatar a modalidade na cidade. Pelo menos o público já demonstrou que comprou a ideia, pois o público chegou a atingir 800 pessoas em algumas noites. A expectativa é de mais de mil pessoas na final.


Por

Comentários