01 out14:15

Apesar da falta de especialistas, SUS atende mais rápido que planos de saúde em SC

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Na rede pública de Chapecó há opiniões divergentes sobre o atendimento. Alguns pacientes dizem que são atendidos rapidamente. Outros reclamam da demora. O que dá para perceber é que normalmente o atendimento é satisfatório para os procedimentos mais simples. O que complica é quando o paciente depende de especialistas ou alguns exames.


Em Chapecó, Silvana disse que conseguiu consulta para diabetes em 20 dias.



A corretora de imóveis Silvana Finger, é uma das que elogia o atendimento da rede pública de Chapecó.

– Não tenho do que reclamar – explicou.

Tanto que ela não tem nem plano de saúde. Silvana disse que conseguiu consulta para diabetes em 20 dias. Na quinta-feira ela foi consultar na unidade de Saúde do Centro, marcou exames para o dia 4 de outubro e retorno da consulta para o início de novembro.

Ela afirmou que teve outro problema de saúde, que necessitou de cirurgia, e fez tudo em dois meses, na rede pública. Outra vez que torceu o tornozelo, as enfermeiras iam até sua casa fazer os curativos.

A cabeleireira Salete Ernetti disse que abandonou o plano de saúde que tinha pois preferia o pediatra do Hospital Regional do Oeste, que atende pelo Sistema Único de Saúde. Mas reclama da falta de médicos que façam visita em casa, pois sua mãe tem 80 anos e fica só na cama. No posto de saúde da Colônia Cella, comunidade onde mora, não tem nem cadeira de rodas.

>> Faltam médicos para atendimento de especialidades pelo SUS

A funcionária pública Marilene Moura levou quatro meses para conseguir uma consulta com nutricionista. E com neurologista levou um ano.

– É muito demorado – reclama.

Outra paciente que buscou dermatologista, conseguiu consulta só para dezembro.

A encarregada administrativa Edite Pereira, que mora no bairro Santa Maria, disse que consultou no posto de saúde com um clínico geral no dia 16 de julho. Como teve trombose na virilha, necessitava de consulta com um especialista, o que não conseguiu até esta semana.

Seu atestado médico está terminando e, como não tem condições de voltar a trabalhar, vai tentar novamente um clínico geral.

Edite disse que as consultas com clínico geral não demoram. Quem acorda cedo e enfrenta fila consegue até atender na hora. Mas são apenas quatro a cinco fichas por dia no posto, segundo ela. Quem não consegue no dia tem consulta marcada na semana seguinte.



Por

Comentários