16 out15:54

Anda faminto, esquecido e chorão? A culpa pode ser da falta de sono

Cerca de um terço da população adulta dorme menos do que deveria, segundo uma pesquisa americana. Os riscos mais conhecidos de se dormir menos que o indicado – que costuma variar entre sete e nove horas de descanso por noite, dependendo da pessoa – são os problemas cardíacos e a obesidade. No entanto, uma série de pesquisas revelou as consequências mais sutis da falta de repouso. Descubra abaixo se você sofre de alguma delas:


Fome: um estudo apresentado em um encontro da Society for the Study of Ingestive Behavior revelou que a falta de sono aumenta os níveis do hormônio grelina – o mesmo que estimula a sensação de fome. Essa alta no hormônio não apenas dá vontade de comer mais, mas ainda de ingerir alimentos mais gordurosos e calóricos. É por isso que quem dorme menos corre maior risco de desenvolver obesidade.


Choro: chorar ao assistir comerciais da TV não é necessariamente TPM. A verdadeira culpada pode ser a falta de sono: ela pode tornar o cérebro até 60% mais sensível a imagens negativas ou chocantes e incapaz de contextualizar experiências emocionais, de acordo com estudo publicado em 2007 no USA Today.


Esquecimento: mesmo que você ache que é problema da idade ou do stress, o cansaço pode ser o grande responsável pela diminuição da memória, bem como pela dificuldade de se concentrar. Ele pode, ainda, causar confusão mental e problemas de aprendizagem, segundo o site WebMD.


Resfriado: quem dorme menos de sete horas por noite tem três vezes mais chances de se resfriar, de acordo com o LA Times. Resfriados prolongados também podem ser um indício de falta de sono. Fique atenta!


Falta de jeito: se você anda desajeitada (derrubando objetos, batendo nas coisas), isso também pode ser um sinal. Apesar de não saberem bem por quê, cientistas afirmaram em um artigo da revista Prevention que as funções motoras de pessoas com sono ficam mais lentas e menos precisas. Os reflexos enfraquecem, o equilíbrio diminui e o tempo de reação fica mais lento – tudo isso porque você dormiu pouco.


Diminuição do apetite sexual: a falta de sono pode deixar você ou seu parceiro sem vontade de ação entre os lençóis. Além disso, ela acarreta uma elevação nos níveis de cortisol – o hormônio do stress -, o que também contribui para a diminuição do apetite sexual, segundo o WebMD. Para combater esse problema, experimente passar mais tempo na cama – dormindo!


DONNA ZH



Por

Comentários