29 out13:57

No embalo de Gral

Nesse lance a bola foi no poste, mas depois Gral fez o gol 500 da carreira

A Chapecoense está a dois jogos da Série B de 2013. São duas partidas decisivas contra o Luverdense, a primeira na quinta-feira, em Chapecó, e a segunda no dia 8, em Lucas do Rio Verde-MT.

Como terminou a primeira fase em terceiro lugar no Grupo B, a Chapecoense decide fora. Vale o gol qualificado. Em caso de igualdade em pontos e saldo vale mais o gol marcado fora, que nem na Copa do Brasil.  Por isso a Chapecoense precisa vencer e, de preferência não levar gol.

-O torcedor não vá pensar que vamos golear sempre, um a zero já está bom- afirmou o técnico Gilmar Dal Pozzo, projetando o confronto de quinta-feira.

Para esse jogo ele poderá não contar com um de seus principais jogadores. Rodrigo Gral saiu mancando do jogo contra o Tupi, aos 22 minutos do segundo tempo. Mas ele já tinha cumprido sua parte. O jogador que era dúvida até o início da partida, em virtude de um estiramento na coxa direita, foi decisivo na vitória por 5 a 0 diante do Tupi, no sábado.

Além disso ele marcou o gol de número 500 da carreira. –Agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade de chegar a essa marca no clube do meu coração- afirmou Gral, que quando criança assistia aos jogos na arquibancada e sonhava um dias estar em campo.

Gral agradeceu também ao médico Carlos Mendonça, pois somente na manhã de sábado ele fez o teste para saber se poderia jogar ou não. Além disso ele teve a confiança do técnico Gilmar Dal Pozzo, que apostou no jogador mesmo não estando em plenas condições.

-Eu queria ajudar nem que fosse 10 a 15 minutos- disse. Após o jogo Gral inicio o tratamento mas, provavelmente, não poderá treinar nesta segunda e terça-feira.

- Atingi meu objetivo pessoal, agora quero ajudar a Chapecoense a chegar na Série B- finalizou Gral.

Por

Comentários