10 nov11:49

Gral fala da lesão e não sabe se volta

Darci Debona|darci.debona@diario.com.br

Depois de três dias de silêncio total o atacante Rodrigo Gral voltou a falar com a imprensa nesta sexta-feira, após a Chapecoense garantir a vaga para a Série B do Campeonato Brasileiro. Feliz pela classificação do clube para a Série B, ele pintou o cabelo de verde.  Falou também da lesão e cogitou até a possibilidade de não voltar a jogar. A seguir, um pouco da conversa que Gral teve com o Diário Catarinense no cabeleireiro.

DC: Como surgiu a ideia de pintar o cabelo?

Rodrigo Gral: Fiz uma promessa que se a Chapecoense subisse eu pintaria o cabelo. Mas não falei para ninguém. Nem para meu irmão. Hoje estou muito feliz por cumprir a promessa. Em 2010 eu subi da B para a A com o Bahia e cortei o cabelo. No ano passado, no Santa Cruz, subi da D para a C. Agora resolvi pintar. Só que os outros títulos foi algo profissional. Essa conquista, por ser do time da minha cidade, do clube onde eu ia no estádio com meu pai e sonhava em ser jogador da Chapecoense, tem um significado muito maior. É a realização de um sonho como torcedor da Chapecoense. Das conquista que eu tive o que eu levo é esse acesso. A emoção de ver o estádio cheio no jogo contra o Luverdense mexeu comigo. É um momento único que quero levar na minha vida?

DC: Como foi ficar fora dessa partida?

Gral: Essa semana foi muito intensa. A lesão me deixou abatido. Fiquei chateado em não poder estar junto. Era o jogo da classificação. É que nem roer o osso e chegar na hora da carne e não poder comer. Quando deixei o hotel falei pro pessoal: eu não vou junto mas vou estar em pensamento. Voltei para Chapecó e não quis falar com ninguém.

DC: Você viu o jogo?

Gral: No final da tarde fui para o Goio-En, onde não pegava celular. Por volta das 20 horas retornei e, quando cheguei perto da cidade, estava tudo parado. Aí terminou o jogo e comecei a receber mensagens no celular dando os parabéns.

DC: Qual é a previsão de tua volta?

Gral: É uma coisa que tenho que conversar com o médico, comissão técnica e minha família. Tive muitas lesões seguidas . Uma contra o Caxias, outra contra o Duque e essa agora. Estou duas semanas praticamente sem treinar e devo ficar pelo menos mais uma parado. Mas se voltar quero disputar o Catarinense e ser campeão.

DC: E a Série B?

Gral: Fico imaginando contra quem vai estrear. Pode ser contra o Avaí, Joinville, Figueirense.

DC: E o cabelo?

Gral: Quero ver a cara da minha mãe e a reação no vestiário. Vão me dar um monte de apelidos. Mas agora, se me deixarem nervoso eu fico verde.

Por

Um Comentário »

  • Tatiane Regina Bordin disse:

    Boa Tarde Rodrigo Gral você é melhor jogador de chapecoense eu sou sua fã n.1.Você é casado ou solteiro.Eu queria mandar um abraço bem forte para voce.

Comentários