17 nov07:06

Chicken Parade é atração em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Depois das vacas espalhadas pelo mundo, dos porquinhos em Xavantina, chegou a hora das galinhas invadirem a cidade. Nove galináceas de 1,5 metros feitas em fibra de vidro formam a Chicken Parade: Intervenções Urbanas. A exposição está no Calçadão da Rua Benjamin Constant em Chapecó e pode ser visitada até o mês de dezembro.

O projeto desenvolvido há quatro anos pelo curso de Artes Visuais da Unochapecó tem como objetivo tirar a arte das galerias e a tornar acessível para a comunidade.

Levando em conta o tema “Chapecó: cultura e memória” seis professores e seis acadêmicos do curso pintaram nove protótipos. Depois de aprovados, as galinhas gigantes começaram a receber a pintura com tinta acrílica. Essa produção levou cerca de 20 dias.

Márcia Moreno com o protótipo da galinha "Cartografando Chapecó".

Nas pinturas são retratados aspectos históricos, culturais e econômicos da cidade. Tem destaque também a imigração portuguesa, a memória dos balseiros, a cultura indígena e a colonização da região.

A galinha “Cartografando Chapecó”, da coordenadora do curso de Artes Visuais, Márcia Moreno, apresenta as constantes transformações da cidade influenciadas pelas agroindústrias.

- Muitas pessoas vem para trabalhar nessas empresas e participam dessa transformação cartográfica da cidade – disse Márcia.

No trabalho a artista apresenta o mapa da cidade, dois pontos turísticos bem conhecidos, a Igreja e a fachada do Prédio do Museu de Arte e História de Chapecó. No dorso da galinha foram pintados trilhos de trem.

- A chegada da ferrovia pode ser a próxima transformação na cidade – explicou Márcia.

Pig or chicken? da artista Gina Zanini.

A professora e artista visual, Gina Zanini, uma das idealizadoras do projeto, começou a trabalhar com galinhas pequenas de cerâmica em 2009. As primeiras foram apresentadas como objetos e fotografias em galerias, museus e supermercados.

Agora ganham uma dimensão amplificada e, segundo a artista, causam um certo estranhamento de quem as vê pela primeira vez.

- Elas não são apenas galinhas. Afinal boa parte da economia do Oeste vem da produção e reprodução das “suináceos” (termo cunhado pela artista para representar galinhas e suínos) – disse Gina. Na exposição ela apresenta o trabalho intitulado: Pig or chicken?

Conheça das galinhas que integram a exposição:

Por

Comentários