20 nov16:32

Hidrelétrica de Machadinho paralisa operação

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Usina Hidrelétrica de Machadinho, localizada no rio Uruguai, entre Piratuba e Maximiliano de Almeida-RS, paralisou suas operações às 10h13 desta terça-feira. O motivo é a pouca chuva registrada entre outubro e novembro.


Em Abril Machadinho também parou por causa da estiagem.


De acordo com o gerente de operação das usinas de Machadinho, Itá e Passo Fundo, Elinton Chiaradia, o motivo da paralisação é para preservar o nível do lago, que já está 11,5 metros abaixo do nível máximo. O reservatório útil para geração de energia está em apenas 20%.

Machadinho tem potência instalada de 1140 megawatts, o suficiente para atender 40% da demanda energética de Santa Catarina.

Chiaradia informou que, para manter a hidrelétrica funcionando, com apenas uma das três turbinas, o consumo de água era de 220 metros cúbicos por segundo. Mas a quantidade de água que estava chegando no lago, pelos rio afluentes, era de apenas 100 metros cúbicos, menos da metade do mínimo necessário.

Esse volume é seis vezes menos do que a média de vazão histórica na área do lago. Outra medida adotada é a redução da geração de energia em Itá, que fica no rio Uruguai, entre Itá e Aratiba-RS.

A operação, que estava em 70% da capacidade na semana passada, foi reduzindo até chegar a 15% na manhã de ontem. Itá tem potência instalada de 1450 megawatts, o suficiente para atender 50% da demanda de Santa Catarina.

Em Itá o reservatório está 2,5 metros abaixo do nível máximo e com 57% do volume útil. Chiaradia disse que esse é um período que normalmente as hidrelétricas geram em capacidade máxima.

-Este período seco não é normal para a época – argumentou.

Mesmo assim não há risco de desabastecimento energético já que a baixa geração no Sul é compensada por outras regiões. Em Abril Machadinho também parou por causa da estiagem.


Por

Comentários