03 jan14:22

Nova postura de consumo influencia nas vendas de Natal

O novo momento das compras a crédito no Brasil refletiu na postura do consumidor chapecoense e da região oeste de Santa Catarina ao efetuar as aquisições de Natal. Após a euforia da facilidade na liberação de recursos e como consequência a ampliação do comprometimento da renda familiar, atualmente as decisões de compras dos clientes são mais contidas.

Este cenário aliado à grave crise na agricultura influenciou no índice de incremento das vendas para a data comemorativa. Segundo levantamento da Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), no município foi registrado crescimento de 2,8% no período. O indicador é abaixo do esperado, uma vez que a expectativa era de atingir 6% nas vendas de Natal.

“A previsão era mais moderada em função de fatores como a estiagem, a estagnação econômica e o endividamento das famílias. Porém, mesmo não atingindo o percentual previsto o município apresentou ampliação superior a média do Estado, que foi de 1,7% nas vendas a prazo em comparação ao ano passado”, observa o presidente da CDL Chapecó, Gilberto João Badalotti.

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) também revelam redução de 6,96% na abertura de crediário neste período. “Isso reflete no comprometimento da renda familiar, o que levou os consumidores a optarem por aquisições mais contidas. Os setores que tiveram mais incremento foram os de confecções, calçados e brinquedos”, complementa o dirigente lojista.

A pesquisa da entidade junto aos lojistas aponta que muitos consumidores optaram em aguardar as liquidações pós-Natal, principalmente, para comprar produtos e bens duráveis. “Acreditamos que a movimentação do comércio no mês de janeiro com as promoções será acima da média dos anos anteriores”, antecipa Badalotti.


Por

Comentários