clicRBS
Nova busca - outros
21 jan20:17

Caça ao mosquito da Dengue

Uma campanha estadual de combate à dengue inicou no domingo nos meios de comunicação de Santa Catarina.  O objetivo é para orientar a população a tomar alguns cuidados, como eliminar pontos de água parada, onde o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, ser reproduz.

Além disso a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde, montou um Plano de Emergência em parceria com a Prefeitura de Chapecó, pois a cidade é a que tem maior número de focos em Santa Catarina. Dos 1,3 mil focos registrados no ano passado, Chapecó ficou com metade deles: 667. Foi um crescimento de mais de 344% em relação ao ano anterior.

A gerente de Dive, Suzana Zeccel, esteve em Chapecó na semana passada para ajudar a montar o plano. Duas biólogas da Dive também estão no Oeste auxiliando nas ações. Ela afirmou que a cidade recebe muitos caminhões de outros estados o que facilita infestação. Os pontos mais críticos são os ferro-velhos, que estão sendo borrifados com químicos que matam as larvas do mosquito.

Na sexta-feira foi realizada uma reunião com a equipe da Vigilância Ambiental do município. De acordo com o coordenador da equipe, Junir Lutinski, como 80% da cidade está infestada, o combate será concentrado na área de maior incidência, que abrange 23 mil imóveis nos bairros Alvorada, Bela Vista, Centro, Cristo Rei, Líder, Passo dos Fortes, Jardim Itália, Jardim América e São Cristóvão. O plano começou a ser executado nesta segunda-feira.

As 45 agentes terão horários ampliados das 18 horas para às 20 horas e nos sábado e domingos. O objetivo é acessar as 30% de residências em que as pessoas não estão encontradas. –Queremos atingir 100% dos imóveis- afirmou Lutinski. Nem que para isso seja necessário requisitar apoio policial. Os estabelecimentos que forem negligentes no combate ao mosquito podem ser multados e até interditados.

A secretária de saúde do município, Cleidenara Weirich, disse que o município já vinha combatendo o mosquito mas agora vai intensificar e concentrar algumas ações na área mais crítica.


Por

Comentários