27 jul20:30

Concórdia leva time misto a São Paulo

O Concórdia Atlético Clube viajou ontem para Porto Alegre, onde hoje embarca para São Paulo, com vários desfalques.  De acordo com o presidente Emerson Lorenzetti, seis jogadores não foram relacionados para enfrentar o Mogi Mirim, domingo, às 17 horas, em Mogi Mirin-SP.

O objetivo é evitar o desgaste físico dos atletas, que na quinta-feira empataram por 2 a 2 com o Atlético Tubarão, pela Divisão Especial. Lorenzetti disse que a prioridade é o estadual, onde o Concórdia lidera, com 10 pontos em quatro jogos. Na Série D o time catarinense é o quarto da Chave A7, com quatro pontos. Se conseguir um resultado positivo o Galo do Oeste ainda tem chances na competição nacional.

Comente aqui
27 jul20:18

Missão russa visita frigoríficos em SC

DARCI DEBONA – darci.debona@diario.com.br

Dois médicos veterinários do Governo Russo estiveram ontem em Rio do Sul inspecionando o frigorífico da Pamplona. Eles chegaram no estado na quinta-feira e fazem parte de uma equipe de oito pessoas que estão no Brasil desde a semana passada. Os russos estão visitando plantas de suínos, bovinos e aves.

Em Santa Catarina eles devem visitar apenas duas plantas de suínos. Além da Pamplona de Rio do Sul, os técnicos russos visitarão a unidade da Marfrig, em Itapiranga, na segunda-feira. Também vão conhecer propriedades de criadores de suínos.

Técnicos do Ministério da Agricultura e da Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) acompanham os russos.  De acordo com o presidente da Cidasc, Enori Barbieri, a expectativa é de dobrar a venda para os russos, que atualmente é de sete mil suínos por dia. No primeiro semestre os russos foram os principais compradores de Santa Catarina, com 24 mil toneladas, o que representou US$ 70 milhões.

Atualmente apenas as unidades da Pamplona em Presidente Getúlio e da Marfrig em Seara exportam.

O diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne) Ricardo Gouvêa, está otimista em relação à abertura de novas plantas frigoríficas de Santa Catarina. –A visita de uma missão oficial é um grande indício de abertura de mais exportação- analisou.

Os russos devem analisar todo o sistema de defesa sanitária de Santa Catarina. Gouvêa afirmou que as indústrias e o Estado fizeram investimentos numa parceria público privada para montar barreiras de fiscalização na divisa de Santa Catarina com o Paraná e Rio Grande do Sul e na fronteira com a Argentina. Tudo para garantir o estado como Livre de Aftosa Sem Vacinação.

Para o presidente da Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS), Losivânio de Lorenzi, a vinda da missão russa é uma esperança de que as coisas comecem a melhorar para o setor. –Eles não vieram de graça- declarou. Lorenzi disse que o alto custo da soja e do milho no mercado internacional estão aumentando os custos de produção, mas também podem levar alguns países a importar a carne pronta em vez de insumos para produção própria.

Lorenzi disse que o governo deve sobretaxar a venda de soja e milho para o exterior e estimular a exportação de carne. –Se o governo tiver um pouco de inteligência fará isso- argumentou. Na semana passada o preço do suíno subiu 10 centavos. Mas o custo da soja e milho continua aumentando. Lorenzi espera mais alta do suíno já que muitos produtores eliminaram matrizes.

O Ministério da Agricultura divulgou nesta sexta- feira que a missão russa está ocorrendo dentro da expectativa. A reunião de encerramento está prevista para o dia 3 de agosto, em Brasília.


Comente aqui
27 jul18:43

Chapecoense quer recuperação na Série C

A Chapecoense quer se inspirar no time do Grêmio, que acumula quatro vitórias no Brasileirão, para reagir na Série C do Campeonato Brasileiro. O Verdão do Oeste treinou no campo suplementar do estádio Olímpico, casa do tricolor gaúcho, antes de enfrentar o Duque de Caxias, neste sábado,  às 16 horas, no Estádio Romário de Souza Faria, em Duque de Caxias-RJ.

-Tomara que dê certo- brincou o diretor de futebol da Chapecoense, Cadu Gaúcho. A Chapecoense vem de dois resultados negativos e está na sétima posição do grupo B, com cinco pontos. O Duque de Caxias é o nono, com três.

Para esta partida o técnico Itamar Schulle, que está pressionado por parte da torcida, deve fazer algumas mudanças. Durante a semana o técnico treinou várias formações. A tendência é que o treinador volte ao esquema 3-5-2 e faça quatro mudanças.

Uma delas é a volta do goleiro Nivaldo, que perdeu a posição para Rodolpho após uma lesão no final do Campeonato Catarinense. Na defesa, saem Chicão e Leonardo para a entrada dos zagueiros André Paulino e Fabiano. O meia Neném deve perder espaço para o volante Paulinho Dias. E Eliomar volta a atuar como ala.

Durante a semana o técnico Itamar Schulle disse que não iria perder o cargo por omissão ou falta de trabalho.

Para o diretor de futebol da Chapecoense, Cadu Gaúcho, a meta da Chapecoense é recuperar os pontos que perdeu em casa, no empate por 2 a 2 contra o Macaé,  no domingo passado. O cálculo é de quatro pontos nas duas partidas fora, contra Duque de Caxias-RJ e Brasiliense-DF.

FICHA TÉCNICA


DUQUE DE CAXIAS

Fernando

Arilson

Irineu

Edmário

Antonio Carlos

Renan Silva

Neves

Juninho

André Gomes

Bruno Veiga

Charles

Tecnico: Amilton Oliveira

CHAPECOENSE

Nivaldo

Fabiano

Souza

André Paulino

Eliomar

Wanderson

Paulinho Dias

Athos

Técnico: Itamar Schulle

Horário: 16h

Arbitragem: Felipe Duarte Varejão, auxiliado por Edson Glicério dos Santos e Ramires Santos Candido.

Local: Estádio Romário Faria (Marrentão) em Duque de Caxias-RJ


Comente aqui
01 jul19:02

Concórdia perdeu para o Cerâmica

O Concórdia estreou com derrota na Série D do Campeonato Brasileiro. Hoje, em Gravataí-RS, o Galo do Oeste levou 3 a 1 do Cerâmica. Cidinho, Rogerinho e Geninho marcaram para os gaúchos. Xipote descontou. O time catarinense tomou dois gols e ainda no final do primeiro tempo, descontou com Xipote.

A equipe de Nestor Simionato teve a chance de empatar aos 17 minutos do segundo tempo, num pênalti, que foi desperdiçado por Tinga. No lance seguinte o Cerâmica ampliou.

Comente aqui
22 jun20:10

UFFS poderá ter Medicina em SC

Depois de ter sido anunciada há duas semanas a criação de um curso de Medicina da UFFS em Passo Fundo-RS, surge a possibilidade de Santa Catarina também ser contemplada com o curso.

Após teoricamente perder o curso para a cidade gaúcha, lideranças políticas de Santa Catarina se articularam e buscaram junto ao Ministério da Educação o apoio para que Chapecó também fosse contemplada no plano nacional de expansão dos cursos. O deputado federal Pedro Uczai esteve durante a semana em Brasília, onde conversou com o secretário executivo do Ministério de Educação, José Henrique Paim Fernandes. Uczai disse que o ministério não fez restrição á criação de Medicina também em Chapecó. Mas, para isso, é necessário encaminhar um projeto consistente.

O reitor da UFFS, Jaime Giollo, convocou para segunda-feria, às 8 horas, na reitoria da UFFS, uma entrevista coletiva onde vai confirmar a elaboração de um novo projeto para criação da Medicina em Chapecó. Giollo disse que é necessário o envolvimento da comunidade e inclusive do Governo do Estado, para garantir a infraestrutura necessária para a criação do curso. Isso prevê aumento no número dos leitos do hospital e oferta de residências hospitalares. Giollo entende que o projeto deve ser elaborado até agosto, pois o Ministério da Educação pretende avaliar os projetos dos novos cursos até o final do ano, para implantação a partir de 2013.

Comente aqui
22 jun20:02

Ato pede mais segurança na BR 282

DARCI DEBONA*

Sirli Freitas/ Agencia RBS

 A foto de Adriana Rodrigues de Oliveira, de 17 anos, estava estampada em vários cartazes no ato público realizado ontem nas margens da BR 282, em Xanxerê. Ela foi uma das três vítimas de dois acidentes ocorridos no domingo, no trecho que da BR 282 que está sendo duplicado. O problema é que as obras estão paradas há oito meses e a sinalização é precária.

Adriana tinha 17 anos e, no domingo pela manhã, acordou às 6h30 de domingo para ir trabalhar. Ela morava no bairro Vista Alegre, um dos cinco bairros que são separados do centro de Xanxerê pela BR 282. Por volta das sete horas de domingo ela foi atravessar a rodovia para ir trabalhar na padaria onde conseguiu seu primeiro emprego, quando foi atingida por uma Santana Quantun placas de Gaspar.

Adriana trabalhava na padaria há oito meses. Era a mais velha de três irmãos. –Eu quero justiça, é uma covardia o que fizeram com ela- disse a mãe, Roseli Rodrigues. –Muita gente está perdendo a vida aqui e ninguém está fazendo nada- completou a irmã.

Além dos familiares, participaram do ato de ontem alunos, professores e funcionários da escola Iracy Tonello, onde Adriana cursava o primeiro ano do Ensino Médio. Eles cobraram melhorias na sinalização e obras de segurança, como a instalação de uma rotatória.

-A comunidade quer mais segurança- disse a diretora da escola, Daiana Dall Bello.

No local há apenas uma passarela. Outras duas passarelas estão sendo construídas, mas não ficaram prontas devido à paralisação da obra.

A dificuldade dos moradores em atravessar a rodovia é visível. Os carros passam em alta velocidade e as pessoas ainda tem que pular uma mureta no meio da pista. Autoridades de Xanxerê já cobaram a conclusão da obra, onde já foram investidos R$ 41 milhões. O Departamento de Infra-estrutura do Transporte (DNIT), garante que estão disponíveis mais R$ 20 milhões para concluir os trabalhos.

O superintendente do DNIT em Santa Catarina, João Santos, informou que empresa responsável pela obra, que é de Curitiba, tem até o dia 12 de julho para reiniciar os trabalhos. Ele afirmou que nas próximas duas semanas o DNIT vai providenciar melhorias na sinalização nos 14 quilômetros da obra.

*Colaborou Sirli Freitas

Comente aqui
22 jun19:55

Indefinição e indignação no Oeste- Série C segue sem data de início

Sirli Freitas/Agencia RBS

Darci Debona darci.debona@diario.com.br

 Ver os cones de treinamento todos os dias já está causando aborrecimento em muitos jogadores da Chapecoense, que encerram mais uma semana sem ter jogo pela Série C do Campeonato Brasileiro. A competição era para ter iniciada no dia 26 de maio mas, devido a ações judiciais, ainda não tem data de estreia definida.

-Ninguém aguenta mais treinar, tem que ter a emoção do jogo, o aplauso, a vaia- desabafou o preparador de goleiros da Chapecoense, Anderson Martins. –A gente sente falta do calor da torcida, dos jogos e das viagens- completou o goleiro Rodolpho.

Ele afirmou que o grupo segue trabalhando forte, mas a ansiedade é grande pelo início da competição. Para o goleiro, a Confederação Brasileira de Futebol deveria ter uma posição mais firme em relação aos clubes que ingressaram na Justiça Comum

Para o preparador físico Anderson Paixão, um dos maiores desafios é manter o foco do time, sem ter jogos. O zagueiro Souza é um dos motivadores do grupo, para que não caia o ânimo dos jogadores. –Todo mundo está ansioso mas temos que manter o foco porque nossa meta é ser campeão da Série C- declarou.

Durante esse período a Chapecoense realizou cinco amistosos. Mas até para isso fica difícil pois a casa semana que inicia há a expectativa de iniciar o campeonato. –A gente tem que marcar em cima da hora- reclamou um o diretores de futebol Cadu Gaúcho. O supervisor do clube, Chinho Di Domênico, já fez a logística de deslocamento do clube várias vezes, mas até agora nada foi confirmado. Isso acontece há quatro semanas.

-Isso é ridículo, tá virado numa zona- esbravejou o presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro.  Ele afirmou que os prejuízos com a inadimplência de quase dois mil sócios e contratos de publicidade que não foram fechados chega a R$ 400 mil. Isso sem contar um mês de salários sem jogar. –Se for somar tudo dá uns R$ 600 mil a R$ 700 mil- calculou.

Comente aqui
21 jun16:01

Auditores fazem “Operação Padrão” na Fronteira

DARCI DEBONA

 Os 10 auditores fiscais da receita federal também adotaram um procedimento de “Operação Padrão” na Aduana de Cargas de Dionísio Cerqueira, na fronteira com a Argentina. De acordo com o representante sindical da categoria, Fernando Corrêa, a ação tem como objetivo apoiar a campanha nacional de valorização do cargo de auditor fiscal.

A Operação Padrão consiste numa ação mais detalhada e demorada de fiscalização das cargas. Em vez de pegar algumas amostras das cargas é contada toda a carga e até solicitada o descarregamento para conferência.

Com isso uma liberação que demorava três dias pode demorar até uma semana. O impacto ainda não foi dimensionado. O movimento na aduana, que era de 80 a 100 caminhões/dia, está em 40 caminhões dia. Mas, a redução já ocorria antes da mobilização dos auditores, que iniciou na segunda-feria.

A redução é motivada pelas obras na aduana e também por medidas que dificultam as importações, adotadas por Brasil e Argentina. A informação é que, até o momento, não há filas na aduana, o que era frequente antes das medidas restritivas adotadas pelo Brasil.

As medidas afetaram as exportações de carne suína para a Argentina e a importação de frutas do país vizinho.

Comente aqui
13 jun21:22

Chapecoense vence amistoso contra o Concórdia

Com um gol aos 46 minutos do segundo tempo, num chute de fora da área de Eliomar, que ainda bateu no poste antes de entrar, a Chapecoense venceu o amistoso contra o Concórdia por 1 a 0. O gol amenizou o jogo ruim, com muita disposição dos jogadores mas poucas situações de gol. Este foi o quarto teste da Chapecoense em preparação para a Série C e o segundo contra o Concórdia. No confronto anterior, a Chapecoesne venceu por 4 a 1, em Itá. Nos outros dois confrontos, contra o Sub 23 do Inter e Atlético-PR, houve empate por 1 a 1 e  4 a 4, respectivamente. Amanhã  a Chapecoense aguarda uma definição da CBF sobre o início da Série C.

Comente aqui
05 jun16:31

Segue internado filho do casal que morreu em acidente em Concórdia

Sirli Freitas | sirliane.freitas@diario.com.br

Segue internado no Hospital São Francisco de Concórdia, o filho do casal que morreu no acidente na BR 153 em Concórdia. Marcos Felipe Menezes da Rocha, de dois meses está fora de perigo, mas em observação.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal,  estavamna carreta carregadas de frutas o motorista, Silas Pereira da Rocha, de 23 anos, a passageira Tais Menezes, de 20 anos que morreram no local e o bebê, ambos de Naviraí/MS. O acidente foi por volta das 8h, serra de Cachimbo, no km 86 na BR 153.

>> Casal morre em acidente na BR 153 em Concórdia

De acordo com o Corpo de  Bombeiros de Concórdia, o corpo da mulher teria sido projetado para fora da carreta e estava com a criança abraçada no colo. O agricultor Gilmar Barp, morador próximo do local ajudou no resgate do menino. Ele disse que quando chegou no local do acidente viu o menino com vida nos braços da mãe.

A PRF vai investigar as causas do acidente.

Comente aqui