Fotos

23 set19:10

Panorama da greve dos bancários no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Bancários de doze cidades do Oeste estão em greve. Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

A paralisação iniciada na terça-feira, dia 17, não tem prazo para terminar.

>> Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários


Panorama da greve no Oeste


Abelardo Luz

1 agência da Caixa Econômica


Chapecó

5 agências do Banco do Brasil

6 agências da Caixa Econômica Federal

2 agências do Santander

3 agências do Itaú

1 agência do HSBC

1 Banrisul


Concórdia

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica

1 agência do Santander


Iporã do Oeste

1 agência do Banco do Brasil


Maravilha

1 agência do Banco do Brasil


Pinhalzinho

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica Federal


Quilombo

1 agência do Banco do Brasil


São Carlos

1 agência do Banco do Brasil


São Miguel do Oeste

1 agência do Banco do Brasil/Besc

1 agência da Caixa Econômica Federal


Seara

1 agência do Banco do Brasil


Xavantina

1 agência do Banco do Brasil


Xanxerê

1 agência da Caixa Econômica



Comente aqui
23 set18:54

Mais de duas mil mudas de árvores foram entregues em Concórdia

Para celebrar o dia da Árvore em Concórdia, o Sicoob Transcredi em parceria com a Planflora e a RBS TV realizou a entrega de 2,5 mil mudas em escolas da cidade. Na data foi realizada também a entrega de folder com informações sobre educação cooperativista e uma semente.

Segundo a presidente do Sicoob Transcredi, Ana Rauber Balsan, esta atividade representa a preocupação da cooperativa com o desenvolvimento sustentável.

- Aliada a nossa responsabilidade ambiental, definimos por difundir esta cultura cooperativista para as crianças e adolescentes – comentou a presidente.

Os associados que visitaram a cooperativa também receberam mudas de árvores.

As espécies distribuídas foram: Guabiroba, Cereja, Pitanga, Ingá feijão, Ingá anão, Araçá vermelho, Goiaba, Cabreúva, Tarumã, Ipê Amarelo, Ipê Roxo.


Comente aqui
23 set16:52

Campanha Pedágio do Brinquedo em Chapecó

Para comemorar o Dia das Crianças, em 12 de outubro, a RBS TV e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) lançaram a campanha Pedágio do Brinquedo, válida para todo o estado de Santa Catarina. O tema deste ano é “Sua Doação é Show.”

O objetivo é angariar donativos (brinquedos novos ou em bom estado), que serão doados para mais de 50 entidades que atendem crianças carentes em todo o Estado. A campanha vai até 12 de outubro.

Em Chapecó um dos pontos para entrega de doações é o Shopping Pátio Chapecó.


Confira abaixo os pontos de coleta de brinquedos na região Oeste:

Chapecó

CDL Chapecó

Paseo Avenida

Sesc

Shopping Pátio Chapecó

Supermercado Celeiro Centro

Supermercado Super Alfa

Supermercado Brasão


São Lourenço do Oeste

Unochapecó


Xaxim

Unochapecó


Concórdia

Sesc


Xanxerê

Sesc


Comente aqui
23 set13:49

Crônica: Eu não tenho pressa para que meus filhos saiam de casa

Viviane Bevilacqua | viviane.bevilacqua@diario.com.br

Encontrei na rua uma antiga colega de faculdade, que fazia séculos que não via. Papo vai, papo vem, acabamos falando dos filhos. É simplesmente impossível duas mães se encontrarem e o assunto não acabar nos pimpolhos, independente das crianças terem um, 10, 20 ou 50 anos. Para as mães, são sempre os filhinhos. E, invariavelmente, contamos as suas gracinhas. Coisa de mãe…

– E aí, como vão os meninos? – Ela me perguntou, puxando o assunto.

– Vão bem, estudando, namorando, fazendo estágio. Estão aí, aprendendo a virar gente grande.

– Ah, isso é bom. Eles não moram mais com vocês, né?

– Claro que moram. Os dois ainda não têm condições de se sustentarem, e nem eu quero que eles saiam de casa tão cedo. Pra quê? É tão bom ter eles por perto.

Minha amiga me olhou de um jeito estranho. Será que eu falei alguma bobagem? Com um tom professoral, ela me olhou bem séria e disse:

– Vivi, você tem que deixar de ser tão coruja. Proteção demais só estraga. Deixa esses meninos voarem com as próprias asas – ela recomendou.

Confesso que senti uma pontinha de raiva. Quem é ela para tentar me ensinar a criar meus filhos? Não gostei. Expliquei que eu não os prendo a mim, como ela disse. Apenas não vejo sentido em incentivá-los a sair de casa só porque são maiores de idade e precisam provar ao mundo que já são adultos. Ambos estão estudando e fazendo estágio, ganham pouco. Não há porque forçá-los a procurar um emprego – seria a única forma de eles bancarem o aluguel de um apartamento – enquanto lá em casa eles têm cama, comida e tudo o que precisam.

Sei de muitos jovens que só esperam completar a maioridade para sair correndo da casa dos pais. Acho que isso acontece por dois motivos: pais e filhos não se dão muito bem e falta diálogo em casa, ou quando o jovem sonha em ter um espaço só seu, para manter a individualidade. Lembrei de mais uma situação: quando o pai, a mãe ou ambos começam a jogar na cara que o jovem já tem 18 anos e precisa se virar.

Lá em casa não acontece nem uma coisa nem outra. Claro que de vez em quando rola uma discussão, mas nada que dure mais do que algumas horas. Há respeito mútuo, amizade, carinho, preocupação com o outro e respeito à liberdade de cada um. A casa não é minha, nem do meu marido. É nossa, é da família.

Quer trazer a namorada? Claro que pode. Reunião com amigos? Sempre foi liberado. Privacidade? Todos têm direitos iguais. Eu sei que um dia eles vão embora de casa, e eu juro que quero que isto aconteça. Sonho em vê-los constituir suas próprias famílias, nos visitarem nos finais de semana, trazendo os netinhos para brincarem na casa dos vovôs…

Mas tudo tem seu tempo e sua hora. E tenho certeza que esta hora ainda não chegou. Dei um abraço na minha amiga e disse que precisava ir embora. Era sábado, e meus filhos estavam me esperando para a tradicional pizza em família. Ela me olhou e disse:

– Que saudade do tempo em que jantávamos todos juntos na minha casa. Hoje, somos só eu e o João. Comemos quase sempre assistindo TV. Meus filhos raramente aparecem por lá.

Pois é. Viu só?


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
22 set15:32

Mercoagro cresceu 7,3%

A Mercoagro, Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne, que encerrou na sexta, em Chapecó, teve crescimento de 7,3% em relação à edição anterior, em 2010.

Sirli Freitas

De acordo com estimativa da comissão organizadora o volume de negócios fechados e encaminhados durante os quatro dias do evento, no Parque de Exposições Tancredo Neves, foi de US$ 161 milhões. Na edição passada o volume de negócios foi de US$ 150 milhões. A projeção está dentro da projeção anterior ao início da feira, que era de US$ 160 milhões.

O público, de 32 mil pessoas, foi dois mil acima do projetado. A feira foi promovida pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), em parceria com a BTS Informa e apoio da Prefeitura de Chapecó. A próxima edição da Mercoagro é em 2014.

De acordo com o presidente da Acic, Maurício Zolet, já há contrato assinado para as próximas cinco edições da feira.


Comente aqui
21 set16:17

Um curso para quem gosta de árvores

darci.debona@diario.com.br

Desde pequeno Diego Ricardo Bressan gostava de árvores e de ficar ao ar livre, em contato com a natureza. Começou trabalhando como eletricista mas, quando surgiu o curso de Engenharia Florestal, em 2004, na Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), pensou que seria o curso ideal para suas aspirações. –Sempre gostei e mato e, pesquisando o mercado, vi que era uma boa- afirmou.

Sirli Freitas

Depois de formado, ele levou quatro meses para conseguir emprego, num escritório de licenciamento ambiental, onde trabalha até hoje. Sua especialidade é desenvolver projetos para Pequenas Centrais Hidrelétricas. –Já fiz uns 20 projetos- calculou.

Seu trabalho consiste em identificar a vegetação das áreas que serão alagadas e elaborar projeto de compensação ambiental. Bressan tem que escolher a área adequada, e reproduzir nesses locais uma vegetação o mais próximo possível da original.

Além de garantir a biodiversidade, ele tem que saber como combinar e dispor as espécies. Algumas plantas, como os sarandis, precisam ficar próximos de córregos. Já a Araucárias não gostam de áreas úmidas.

Bressan disse que a engenharia florestal é uma profissão que garante a sustentabilidade, pois trabalha uma forma de reparar os impactos das hidrelétricas.

Mas esta é apenas uma das áreas de atuação da profissão. A coordenadora do curso de Engenharia Florestal da Unoesc, Graciele Barbieri Martarello, disse que há uma demanda grande na região oeste de profissionais para projetos de reflorestamento com o objetivo de fornecer energia para as agroindústrias.

Gracieli disse que o engenheiro florestal planeja a implantação de espécies mais adequadas ao clima e solo da região, para ter um melhor desenvolvimento. Além da produção de energia os reflorestamentos também podem ser utilizados para a indústria de celulose e moveleira.

Em Pinhalzinho há demanda por profissionais que desenvolvem chapas de madeira mais resistentes, para as indústrias de móveis.

O curso de engenharia Florestal foi implantado a partir de uma pesquisa que indicou a demanda por esses profissionais na região.  Foi o terceiro curso no estado, depois da UNC  de Canoinhas e da Furb de Blumenau. Atualmente a Udesc também oferece o curso em Lages.

O curso tem cinco anos de duração com bastante foco em engenharia e botânica. Em Xanxerê há disciplinas complementares mais voltadas para as necessidades da região. As três principais linhas de atuação são a implantação de reflorestamentos, o manejo de florestas exóticas e nativas e o processamento de madeira.

Graciele estima que 95% dos 150 alunos já formados, em cinco turmas, conseguiram emprego. A maioria trabalha na região mas muitos conseguiram emprego nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Tocantins e Piauí.

Comente aqui
20 set13:03

O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo será apresentado em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O projeto Unocultural apresenta nesta quinta-feira, dia 20 de setembro, a última peça da Trilogia Lugosi em Chapecó. O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo, inspirado no texto inédito de Fernando Bonassi será apresentado gratuitamente às 20 no Teatro do Sesc. É preciso retirar os ingressos com uma hora de antecedência na secretaria do Sesc.

Em cena o ator catarinense Renato Turnes e na direção artística Jefferson Bittencourt.

>> Acompanhe a AGENDA do clicRBS Chapecó

Sinopse: Um ator revela sua condição perturbadora: dividido em dois, ele convive com seu duplo, habitando a mesma carne. Em ações planejadas ele revela a tensão sinistra: um ser soturno sobrevive ocultando-se sob a aparência de um outro, estabelecendo um cruel jogo de espelhos. Enquanto descreve sua bizarra coexistência, o ator traz à vida outros monstros. Espectros que conduzem sua performance derradeira. Um mistério teatral cercado por aparições de fragmentos de obras clássicas e de filmes antigos de terror B.


TEATRO Trilogia Lugosi – O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo [Projeto Unocultural]

Horário: 20h

Local: Teatro do Sesc – Chapecó/SC

Entrada Gratuita

[é preciso retirar o ingresso uma hora antes na secretaria do Sesc]



Comente aqui
19 set19:46

Galeria casa de carnes em Concórdia

Pensando em incentivar o consumo de carne suína o Instituto Nacional da Carne Suína (INCS) em Concórdia apresenta uma proposta diferente de casa de carnes. A Galeria Casa de Carnes, inaugurada nesta quarta-feira, tem como proposta trazer para a população cortes e derivados exclusivos de carne suína.

No mix de produtos, o destaque é para marcas de pequenos frigoríficos da região do Alto Uruguai Catarinense, que oferecem produtos de qualidade, com sabor artesanal, e que fazem parte de um grupo que busca para seus produtos uma certificação de qualidade e o Selo de Indicação Geográfica da Carne Suína do Meio Oeste Catarinense, ambos os projetos em parceria com INCS.

O Afrib e Frigolaste de Seara, Friprando de Jaborá e Varpi de Concórdia, são os frigoríficos que vão oferecer cortes suínos temperados, recheados, defumados e embutidos. Todos produtos que vão fazer da refeição uma verdadeira experiência de sabor e mostrar que a carne suína é um alimento saudável, de fácil preparo, que pode ganhar a mesa dos brasileiros no dia-a-dia.

O conceito da Galeria Casa de Carnes, porém, ainda vai além da carne suína e também oferece uma gama de produtos sem lactose, que levam a marca Casa da Ovelha. Carnes bovinas e de cordeiro, queijos finos e temperados, geleias e antepastos requintados, cremes balsâmicos, molhos, temperos e conservas também estão a disposição dos clientes. Para acompanhar a refeição, apresenta também uma carta de vinhos nacionais e importados, licores, sucos orgânicos e sucos.


Comente aqui
19 set18:29

Rodrigo Gral não joga contra o Macaé

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O atacante Rodrigo Gral não vai atuar contra o Macaé, sábado, no Rio de Janeiro. O jogador que estreou no domingo teve um estiramento na parte posterior da coxa esquerda. A lesão, de grau um, é considerada leve. Mas, segundo o preparador físico Anderson Paixão, é melhor evitar escalar o jogador para não correr o risco de agravamento da lesão.

Gral já fez na terça-feira uma aplicação de Plasma Rico em Plaquetas (PRP) na lesão e deve estar em condições para a próxima semana.

Comente aqui
19 set18:01

Chapecoense vai disputar Mister Brasil 2013

Toni Faccio vai disputar o título de homem mais bonito do Brasil. Depois de alguns dias de suspense, o empresário chapecoense  foi anunciado como representante da Ilha de Porto Belo no Mister Brasil 2013.

Toni é graduado em Direito e pós-graduado em direito civil e empresarial, pratica MMA e entre seus hobbys está preparar sushi.

Em abril ele disputa para ser o sucessor de Lucas Malvacini (2011), Jonas Sulzbach (2010) e Lucas Gil (2009) que tiveram grande repercussão na mídia nacional. O concurso será realizado em Mangaratiba/RJ em paralelo ao concurso Miss Mundo Brasil 2013.


Comente aqui