Fotos

11 set00:00

Aurora arrenda Bondio e aumenta abate em 20%

Darci Debona/darci.debona@diario.com.br

A partir de outubro a Aurora Alimentos assume a unidade frigorífica da Bondio Alimentos localizada em Guatambu. O arrendamento, com opção de compra, foi confirmado em coletiva no início da tarde da segunda-feira, pela direção da Aurora, em Chapecó.

Com a incorporação a Aurora vai aumentar seu abate de aves em 20%, até o final do ano, e em 25% até 2014. A Aurora é uma das maiores abatedoras de suínos do país mas a participação no abate de aves é modesta, em comparação com a BR Foods, que somente na unidade de Capinzal abate 400 mil aves.

O presidente da Aurora, disse que a cooperativa está apostando que o Brasil vai crescer ainda mais na exportação de aves, pois é uma carne que não tem restrições culturais e religiosas.

– É mais fácil vender frango do que suíno – afirmou Lanznaster.

Ele destacou que a negociação ocorreu devido à crise do setor de carnes, motivada pela falta de milho e soja, que tiveram aumento de custos. O farelo de soja, por exemplo, aumentou de R$ 0,70 ao quilo para R$ 1,40.

– É uma notícia boa para a Aurora que veio de algo ruim para o setor- explicou.

Ele recebeu sondagem de pelo menos 10 frigoríficos, de todo o país, interessados em negociar com a Aurora.

Para o diretor de agropecuária da Aurora, Marcos Zordan, a negociação com a Bondio foi a oportunidade de aumentar a produção imediatamente e sem desembolsar grandes volumes de recurso na construção de uma nova unidade. Esta é a quarta unidade que a cooperativa arrenda com opção de compra.

– Assim não mexemos no nosso capital de giro – afirmou Zordan.

O vice-presidente Neivor Canton afirmou que os funcionários da Bondio serão demitidos e recontratados, com ampliação de vagas. A meta é chegar a 1,4 mil funcionários em um mês.

O valor da transação não foi divulgado a pedido dos proprietários da Bondio. O diretor da empresa, Mario Sperandio, não foi localizado para comentar a negociação. Lanznaster disse que não está definido o prazo para a aquisição mas garante que a Aurora está entrando na unidade para não sair mais.

Ele afirmou que a cooperativa está com um bom resultado e o faturamento deve passar de R$ 3,8 bilhões no ano passado para R$ 4,1 bilhões em 2012.


UNIDADES ARRENDADAS PELA AURORA COM OPÇÃO DE COMPRA

 

Chapecó Alimentos

Cidade: Chapecó

Ano: 2004

Como está: Abate 2,3 mil suínos por dia e  tem 1,7 mil funcionários

Como estava: Parada



Cotrel

Cidade: Erechim-RS

Ano: 2005

Como está: Abate 120 mil aves por dia e 1,9 mil suínos por dia e tem 2,2 mil funcionários

Como estava: O abate foi mantido


Avepar

Cidade: Abelardo Luz

Ano: 2010

Como está: Abate 140 mil aves/dia e tem 1,4 mil funcionários

Como estava: Abatia 70 mil aves/dia


Bondio

Cidade: Chapecó

Ano: 2012

Como está: Abate 110 mil aves/dia mas estava reduzindo para 65 mil aves/dia e tinha dispensado 300 funcionários.

Como vai ficar: A Aurora vai retomar a produção de 110 mil aves e quer aumentar para 140 mil aves/dia até 2014. Os funcionários devem passar de mil para 1,4 mil



OUTRAS UNIDADES PRÓPRIAS DA AURORA

Chapecó: Abate 4,6 mil suínos por dia

São Gabriel do Oeste-MS: Abate 2 mil suínos dia

Sarandi-RS: Abate 1,8 mil suínos dia

Quilombo: Abate 135 mil aves/dia

Maravilha: Abate 135 mil aves/dia

Pinhalzinho: Laticínio que processa 1,4 milhão de litros por dia

OBS: Mais 30 mil aves por dia são abatidos por terceiros e industrializados 600 mil litros de leite dia também com parcerias.


O que muda:

Funcionários: Passa de 16,1 mil para 17,5 mil

Abate total de aves: Passa de 560 mil para 700 mil

Integrados de aves: Passa de 1,5 mil para 1,8 mil


Outros dados da Aurora

Abate de suínos: 14 mil/dia

Faturamento em 2011: R$ 3,8 bilhões

Faturamento previsto para 2012: R$ 4,1 bilhões


Comente aqui
10 set20:46

Chuva volta depois de 41 dias no Oeste

Darci Debona/darci.debona@diario.com.br

Há pelo menos 41 dias não chovia tanto no Oeste como o que ocorreu entre sábado e ontem na região. O observador meteorológico da Epagri de Chapecó, Franscisco Schervinski, registrou 10 milímetros até ontem à tarde, o que significa 10 litros por metro quadrado. No mês de agosto foram apenas 2,3 milímetros.

Sirli Freitas/Agência RBS

A última chuva significativa, com mais de 50 milímetros, havia sido no dia 29 de julho. –Não foi muita coisa, mas já ajuda na pastagem e no plantio- disse Schervinski.

O agricultor Nilson Luiz Girardi estava feliz ontem à tarde. Apesar do volume de chuva não ser muito, ele mediu 20 milímetros em seu pluviômetro, já era o suficiente para recuperar a pastagem e plantar o milho.

-O pasto estava seco, murcho, e agora está com brotos novamente- mostrou. Girardi temia ficar sem pasto. Mesmo com 25 hectares de aveia. Ele até colocou à venda 50 dos 130 animais, pois tinha que complementar a alimentação com ração, o que aumentou os custos. A produção de leite, que era de 1,1 mil litros por dia, tinha caído entre 15 e 20%.

Além disso ele vai conseguir plantar os 13 hectares de milho que já deveriam estar na terra há um mês. –As máquinas estavam prontas só esperando a chuva- mostrou. Hoje mesmo ele vai começar a semear o milho. E espera que a chuva seja mais frequente, para não perder parte da produção, como na safra passada, quando teve uma quebra de 40%.

O presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), Marcos Zordan, disse que a chuva interrompe uma quebra na produção de leite, que já estava em 10%.

Além de ajudar na agricultura a chuva também ajudou a diminuir a tempertura, que na sexta-feira chegou a 32 graus e, ontem à tarde, estava em 19 graus.

O meteorologista da RBS, Leandro Puchalski, informou que a chuva de ontem foi bem distribuída pelo estado, com mais intensidade nas cidades do Oeste, Serra e Sul. Em alguns municípios, como Timbé do Sul, foram registrados 61 milímetros até o final da manhã de ontem. O meteorologista prevê que as chuvas sejam normalizadas a partir da segunda quinzena de setembro.

Comente aqui
10 set20:31

Concentração é tendência e previsão é de alta nas carnes

A fusão e incorporação de empresas é uma tendência de mercado, lembra o economista da Universidade do Oeste do Estado de Santa Catarina (Unoesc), Odair Balen.

Ele afirmou que as empresas precisam ganhar em escala para comprar insumos com menor custo e assim competir no mercado globalizado. No entanto ele avalia que a concentração é ruim para o consumidor, que tem suas opções reduzidas.

O presidente da Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Enori Barbieri, considera que a incorporação da Aurora pela Bondio é boa para os produtores, que poderiam ficar desamparados em caso de agravamento da crise. Mas ele considera que os consumidores vão pagar mais caro pela carne.

-Com esse custos de produção inevitavelmente as carnes vão subir- disse Barbieri.

Comente aqui
10 set15:19

Banda chapecoense lançou novo clipe

Eu quero tudo foi a música escolhida pela Banda Chapecoense Variantes para o novo videoclipe. Confira como ficou.


Comente aqui
10 set14:55

Aurora de Chapecó assume operação da Bondio a partir de 1° de outubro

A Coopercentral Aurora Alimentos – um dos maiores conglomerados agroindustriais do País – assumirá a partir de 1º de outubro as operações da indústria de aves da Bondio Alimentos, localizada na rodovia SC-283, no quilômetro 3, no município de Guatambu.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, dia 10, pelos diretores da cooperativa Mário Lanznaster (presidente), Neivor Canton (vice-presidente) e Marcos Antonio Zordan (diretor de agropecuária).



Diretores da Coopercentral Aurora Alimentos Neivor Canton (vice-presidente), Mário Lanznaster (presidente) e Marcos Antonio Zordan (diretor de agropecuária).



A efetivação do negócio (arrendamento com opção de compra) surgiu após reunião, na última semana, com os dirigentes da Coopercentral Aurora Alimentos e da Bondio Alimentos, representada pelos empresários Mário Antônio Sperandio, Valdir Luís Sperandio e Maria Auxiliadora Sperandio.

De acordo com a negociação, a partir de 1º de outubro a Coopercentral Aurora Alimentos inicia as operações da unidade fabril da Bondio Alimentos em Guatambu, em sua capacidade plena. Os diretores da cooperativa asseguram que desta maneira será mantido o mesmo nível de emprego. Atualmente a unidade possui aproximadamente mil colaboradores e a previsão inicial é de ampliar para 1,4 mil empregos diretos. A unidade abate 110 mil aves por dia e produz cortes congelados.

Os valores da negociação e os planos de expansão da Coopercentral Aurora Alimentos não foram divulgados. As atividades da Bondio Alimentos abrangem toda a cadeia produtiva, desde a produção de ovos férteis, integração e processamento de carne de frango para consumo.

Aurora

A Coopercentral Aurora Alimentos é um conglomerado agroindustrial sediado em Chapecó (SC) que pertence a 13 cooperativas agropecuárias. Faturou R$ 3,8 bilhões de reais em 2011. Com a incorporação da estrutura produtiva da Bondio Alimentos, passa a sustentar cerca de 17.500 empregos diretos. Sua capacidade de processamento é de 14 mil suínos/dia, 700 mil aves/dia e 2,0 milhões de litros de leite/dia.

Mantém, no campo, plantéis permanentes de 850 mil suínos e 19 milhões de frangos. A sua base produtiva é formada por 9 mil produtores de leite, 3,6 mil criadores de suínos e 1,8 mil criadores de aves.

Possui sete unidades industriais para processamento de suínos, seis plantas para processamento de aves, quatro fábricas de rações, uma indústria de lácteos, dez unidades de ativos biológicos (granjas de reprodutores suínos e matrizes de aves, incubatórios e silos), uma unidade de disseminação de genes (UDG), nove unidades comerciais e 100 mil pontos de vendas no país.


Comente aqui
10 set11:37

Concordiense quebra recorde brasileiro de arremesso de peso

O concordiense Darlan Romani conseguiu mais um feito importante em sua carreira, na disputa do arremesso do peso, no Campeonato Brasileiro Sub 23, realizado no Estádio Willie Davids, em Maringá/PR.

O atleta de Concórdia quebrou, nada menos, do que quatro recordes com a marca de 20,48 metros: recorde brasileiro de adultos, recorde sul-americano sub 23 e recorde do Campeonato.

- Estou muito feliz por superar a marca dos 20 metros, que era meu objetivo desde o início do ano – comentou o atleta de 21 anos, que agora vai em busca dos 21 metros.

- Temos que ter sempre novas metas para crescer – disse o atleta.

Desde 2011, Darlan, que treina com o cubano Justo Navarro, no Centro Nacional de Treinamento Caixa/Sesi, da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), em Uberlândia/MG, melhorou a sua marca no peso em 2,02 m.

- Isso me deixa animado para continuar a trabalhar duro, pensando em representar o Brasil da melhor forma possível – disse o arremessador.

*com informações do CBAt.


Comente aqui
10 set11:25

Escola de Artes realiza 7º Dança Chapecó

O Festival Dança Chapecó, organizado pela Escola de Artes, chega à sétima edição. O evento, que já entrou para o calendário do município, acontecerá entre os dias 12 e 16 de setembro. As apresentações acontecem sempre as 19h no Teatro Municipal do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes. No ano passado, o Festival contou com a participação de mais de 30 grupos e 800 bailarinos.

Apresentação durante o 6º Festival em 2011.

De acordo com a Diretora da Escola de Artes, Neyla Caramori, além das apresentações competitivas, haverá um palco alternativo para a mostra de grupos, a feira de produtos de dança, oficinas e cursos para os bailarinos.

A entrada na feira e acesso ao palco alternativo são gratuitos. Já para a mostra competitiva os ingressos custam R$ 15 e R$ 8 e já estão à venda na Escola de Artes. Para alunos da Escola e familiares haverá preços especiais.

Na abertura, no dia 12, às 19h, tem a apresentação de um grupo de bailarinos do Rio de Janeiro, convidado especialmente para este momento do Festival.


Comente aqui
10 set09:21

Mirtilo vira cosmético em Itá

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Uma pequena indústria de cosméticos do Oeste do Estado aproveitou a produção de mirtilo em Itá, um dos poucos municípios catarinenses que cultiva a planta, para desenvolver produtos à base desta fruta.

O mirtilo, também conhecido como blueberry, começou a ser cultivado nos anos 2000 na Serra Catarinense e em Itá. No ano passado, foram cultivadas cerca de 45 toneladas do produto no Estado, que responde por cerca de um terço da produção nacional.

Em Itá, o mirtilo já é uma atração. Um hotel vende mudas da planta e uma sorveteria já tem a novidade no sabor. Diante disso, a farmacêutica Vânia Maria Stumpf, dona da Cálida Indústria e Comércio de Cosméticos, desenvolveu produtos com o extrato da fruta. O mirtilo tem substâncias chamadas antocianinas, que são boas para a circulação.

— Além disso, é um produto daqui, e como Itá é uma cidade turística, os cosméticos são mais um atrativo — explica Vânia.

Metade da fabricação da empresa é comercializada para os turistas. A produção iniciou em 2006 e atualmente está em 400 frascos por mês. O crescimento é de 10% ao ano.

Primeiro foram lançados o sabonete líquido, sais espumantes e loção hidratante para o corpo. Em 2011, foram criados o desodorante e o creme para as mãos. Neste ano, será lançado o creme para os pés.

A empresa está recebendo consultoria do Sebrae e pretende expandir suas vendas, que ainda estão concentradas em SC e no RS. Assim como o mirtilo é conhecido como a fruta da longevidade, Vânia espera que sua produção também tenha vida longa e seja mais um produto catarinense a conquistar o país. Atualmente, o Brasil produz 150 toneladas da fruta por safra, numa área de 150 hectares, segundo dados da Embrapa de Pelotas (RS). A instituição foi a responsável pela implantação das primeiras mudas no Brasil, em 1983.


Vânia Stumpf criou a empresa em 2006 e hoje faz 400 frascos por mês.


O mirtilo é uma planta que gosta de frio inferior a 7,2 graus. Por isso, o cultivo preferencial é na Serra. Em Itá, a lavoura foi implantada próxima ao lago da cidade, onde existe um microclima mais frio à noite.

No início da safra, a indústria vende o quilo de mirtilo por R$ 45 e, no auge da produção, o preço cai para R$ 20. O principal mercado é São Paulo e as capitais dos três estados do Sul. A produção de SC também já foi exportada para a Holanda.


A fruta

O mirtilo é uma frutinha de cor azul, originária da América do Norte, parecida com grãos de uvas, de sabor doce-ácido. A fruta também é conhecida como blueberry.

Começou a ser cultivado de forma comercial em Santa Catarina a partir dos anos 2000, em municípios da Região Serrana e do Oeste.

Atualmente, o Brasil produz mais de 150 toneladas do produto por safra, numa área de 150 hectares, segundo dados da Embrapa.

A safra ocorre entre outubro e janeiro no Hemisfério Sul.


DIÁRIO CATARINENSE



1 comentário
10 set09:03

Estreia nesta segunda a nova novela das seis, na RBS TV

A busca pela liberdade e pela felicidade é o tema da nova novela das seis, Lado a Lado, que estreia hoje, a partir das 17h45min, na RBS TV. A trama se passa no ano de 1904 e mostra um período de transição no Rio de Janeiro. De um lado da história está Laura (Marjorie Estiano). Nascida em uma família tradicional, ela sonha em trabalhar e ter independência. Do outro, Isabel (Camila Pitanga), filha de ex-escravo e que trabalha desde jovem como doméstica para se sustentar.

Ambas se conhecem no dia de seus casamentos. Enquanto Isabel é apaixonada pelo capoeirista e auxiliar de barbeiro Zé Maria (Lázaro Ramos), Laura (Marjorie Estiano) está em dúvida sobre o que sente por Edgar (Thiago Fragoso). Apesar de não terem nada em comum, a empatia entre elas é imediata.

— A amizade entre as duas personagens é o que guia a novela. Ambas são mulheres à frente de seu tempo e representam o surgimento de novos anseios e questionamentos — conta a autora Claudia Lage.

É essa mistura de uma nova cultura brasileira com os modelos vindos de fora que serve como pano de fundo para a trama, assinada por Claudia e João Ximenes Braga, que estreiam como autores principais, sob a supervisão de Gilberto Braga.

O surgimento da primeira favela será retratado também na novela, com a saída dos negros recém-libertos dos cortiços e a mudança para o Morro da Providência. O principal casal da trama vive nesse núcleo: Isabel e Zé Maria, que terão um caminho conturbado. Apesar de se amarem, eles passarão por algumas provações, começando pelo fato de ele não aparecer no dia do casamento deles. O sumiço fará com que eles se separem, deixando o caminho livre para Albertino (Rafael Cardoso), que se apaixona por Isabel, e Berenice (Sheron Menezzes), que fica de olho em Zé Maria.


ZERO HORA

Comente aqui
10 set08:39

Pai e dois filhos morrem em acidente em Concórdia

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Pai e dois filhos morreram em um acidente na tarde deste domingo na BR-153 em Concórdia, no Oeste catarinense. O carro em que eles estavam bateu em um caminhão no km 115 da rodovia.

O homem morreu na hora e as crianças chegaram a ser socorridas, mas não resistiram aos ferimentos. Os nomes e as idades das vítimas ainda não foram divulgados.

Além deles, uma mulher e outra criança que estavam no carro sofreram ferimentos e foram encaminhados ao Hospital São Francisco. O menino está em estado grave no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

A família viajava em um Ford Fiesta, com placas de Concórdia, que bateu na lateral de um caminhão com placas de Bento Gonçalves (RS).

O caminhoneiro, que não se feriu, contou à polícia que o carro estava desgovernado. Com o impacto da batida, o caminhão caiu em uma ribanceira de aproximadamente 15 metros.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui